ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Airport town

 

Categorias

 

Fretebras

 

BYD

 

e-Galpão

 



A importância da gestão de frotas para a logística e os negócios

Publicado em 24/09/2014

* Por Victor Simas

Sempre que me é perguntado o segredo e as recomendações para manter uma frota operando com qualidade, regularidade e custos aceitáveis para o negócio, faço a seguinte consideração: para todos nós que atuamos no mercado logístico, muito apoiado no modal rodoviário, os caminhões são a alma da operação dos transportes. Afinal, tudo é desenhado e elaborado para que os produtos sejam transportados com maestria, em veículos seguros, ágeis e eficientes.

O segredo de uma frota de sucesso pode ser muito menos complexo do que imaginamos. Para iniciar o gerenciamento, são necessários alguns recursos básicos e extremamente acessíveis, vitais para a gestão logística. O plano de manutenção preventiva e periódica é o primeiro e mais importante ponto a ser destacado, especialmente nas empresas em que os veículos de grande porte são mais antigos, caros e pesados. Quando nos referimos a esse tipo de caminhão, o cuidado deve ser redobrado. É obrigação da empresa estar atenta a pontos importantes das partes mecânica e elétrica, para que os veículos não fiquem indisponíveis, o que atrapalha diretamente a operação e traz prejuízos.

É claro que existem outros pontos de importância para manter a frota em dia. Atualizar continuamente as equipes sobre as tecnologias utilizadas nos veículos está entre esses tópicos. Roteirizar, acompanhar e controlar todo o planejamento, como entregas e percursos, auxiliam na redução de custos.

O uso da telemetria atesta e controla como o equipamento está sendo usado, e oferece ao gestor controle de custo e de consumo de combustíveis, manutenção e pneus, por exemplo, além de trazer maior segurança às tripulações e a todos que estão integrados ao trânsito. Vale lembrar que a documentação dos veículos e de seus condutores deve estar em dia e que a empresa responsável precisa se ater à necessidade de criar um sistema básico de administração das partes legais.

Outros pontos também devem ser avaliados. O controle de custo e consumo de fatores médios da frota, bem como o desempenho de cada equipamento individualmente são elementos fundamentais para a tomada de decisão na gestão da frota em operação e da sua renovação, escolha de fabricantes e modelos. Dessa maneira, podemos manter os veículos sempre em bom estado e em operação contínua, portanto, mais rentáveis. A qualidade e a produtividade de uma operação logística se devem, em grande parte, à eficiência do modelo de gerenciamento da frota. Quanto mais estruturada é a gestão da frota, mais competitiva a empresa se torna frente ao mercado de distribuição. A companhia tem de executar uma administração eficaz, para garantir os lucros e operacionalizar de maneira inteligente, extraindo o benefício máximo de cada equipamento, com segurança e resultados para os negócios.

As frotas são um patrimônio valioso para as empresas. Devem, então, cuidar de maneira contínua de seus veículos, uma vez que, sem eles, a cadeia de distribuição dos produtos fica comprometida. Ou seja, a gestão da frota pode significar o sucesso ou o fracasso de uma operação. 

* Victor Simas é presidente da Confederação Nacional das Revendas Ambev e das Empresas de Logística da Distribuição (Confenar)

Quer se manter atualizado e preparado para o mercado de trabalho?
Clique aqui e descubra como a MundoLogística vai te ajudar!

 

Veja também: