ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha - Natal

 

Categorias

 

Tegma

 


 Point Sistemas

 

Evento Operações Logísticas Inovadoras

 

Intermodal

 



O papel da tecnologia na produtividade da cadeia de suprimentos

Publicado em 13/03/2019

O crescimento da economia on demand e o comércio eletrônico em todo o mundo geraram uma mudança na maneira que os consumidores se comportam, impactando diretamente as cadeias de suprimentos. A digitalização criou o desejo de um serviço instantâneo e personalizado em apenas um clique. Assim, nos leva a refletir, isso é ideal para clientes? Sem dúvidas! Contudo, é preciso que os setores de armazenamento, manufatura, varejo, transporte e logística estejam preparados para encarar este desafio.

Essa evolução das expectativas exerce pressão sobre diferentes setores industriais, tornando suas linhas de produção mais ágeis e fluidas, ao mesmo tempo que melhora o atendimento ao cliente. Para atingir esse nível de excelência com segurança, o melhor caminho é investir em tecnologia. No entanto, segundo o Estudo sobre o futuro da operação omnichannel da Zebra, 55% das empresas em todo o mundo continuam utilizando papel e lápis em suas operações logísticas.

Hoje, com soluções cada vez mais segmentadas para o mercado, existem diferentes tecnologias que podem suportar a cadeia de suprimentos, desde soluções de identificação por radiofrequência (RFID), passando por bancos de dados inteligentes e análise de dados, até leitores de código de barras e câmeras.

Saber como e qual escolher pode ser difícil, mas isso é facilitado quando há um fornecedor que tenha uma visão abrangente das necessidades do negócio e que possua a experiência e conhecimento necessários para aconselhar sobre os melhores caminhos para otimizar os fluxos de trabalho e resultados.

 

Um salto em direção à produtividade do armazém

O número de pedidos e transações está crescendo exponencialmente tanto para o Business to Business (B2B) quanto para o Business to Consumer (B2C). Somente a América Latina, espera-se um aumento de 16% nas transações de comércio eletrônico durante 2019, com consumidores exigindo cada vez mais eficiência que são proporcionadas por processos automatizados. Desenvolver algumas soluções como Machine Learning (ML) e Inteligência Artificial (IA), combinado com processos de automação estão capacitando a força de trabalho, melhorando as tarefas de produtividade e precisão, tais como inspeção, classificação e movimento de mercadoria nas docas.

Outro tipo de tecnologia que está sendo utilizada por armazéns para otimizar o gerenciamento de estoque, são os drones. Ao implementar esses novos mecanismos, como mover o processo de captura de dados para o ar, é possível realizar a contagem e revisão de mercadorias, com facilidade e redução no tempo gasto por colaboradores que precisariam verificar locais de difícil acesso. O movimento eficiente e preciso de produtos gera redução de custos para fabricantes e distribuidores, ao mesmo tempo em que melhora a produtividade e permite o cumprimento com prazos exigidos por clientes.

Já no que diz respeito aos colaboradores que estão alocados em armazéns e segmentos de fabricação, a utilização de dispositivos que oferecem mais robustez e confiabilidade, auxilia na execução das atividades. É com essa finalidade que scanners e tecnologia de código de barras estão despertando interesse das companhias, devido aos benefícios que trazem e também na redução do custo com pessoal e tempo gasto em tarefas individuais durante as operações.

Em geral, para o setor de armazenamento se tornou cada vez mais crítico avaliar suas capacidades para as demandas de hoje e do futuro. A verdade é que a tecnologia é um o motor de produtividade e precisão para a força de trabalho na administração de estoques, pedidos e entregas. Assim, entende-se que essa evolução contínua é definitivamente uma vantagem competitiva para quem busca estar liderando o mercado e responder à economia on demand.

 

Transporte e Logística: melhorando os prazos de entrega

Ainda de acordo com o Estudo sobre o futuro da operação omnichannel da Zebra, 89% dos tomadores de decisão acreditam que o comércio eletrônico está acelerando a necessidade de fazer entregas mais rápidas. Como resultado, as empresas de transporte e logística estão ajustando seus processos para atender esse aumento de demanda e, consequentemente, reduzir os prazos de entrega. Além disso, 78% deles acreditam que em 2022 as entregas passarão a ser no mesmo dia do pedido e 39% entendem que em 2032 serão realizadas durante as duas horas após a solicitação de pedido.

O cenário apresentado acima é um desafio complexo que as empresas precisarão enfrentar. Contudo, é indispensável compreender as necessidades do mercado e agir para reduzir riscos em decisões críticas de negócios. A coordenação de atividades de cross-docking requer um alto grau de visibilidade dos ativos para garantir a movimentação eficiente e precisa de mercadorias, equipamentos e pessoal. As soluções móveis da Zebra ajudam a garantir que o pedido correto seja enviado no veículo correto e chegue ao destino correto, para que os motoristas de rota não tenham atrasos no processo de carregamento e entrega.

No que diz respeito ao setor de transportes na cadeia de suprimento, a captura e a análise correta de dados podem identificar locais estratégicos para os centros de distribuição e para o envio de produtos específicos. Da mesma forma, é possível determinar qual é o meio mais adequado para cada tipo de carga, a classe, a quantidade e o tempo dos suprimentos necessários.

Além disso, a otimização de programações, rotas e cargas de embarque também passam por verificação e são aprimoradas. A análise avançada da informação transforma o planejamento reativo em atividade manual proativa, fazendo com que o serviço seja personalizado, autônomo e siga um padrão de qualidade básica.

 

Melhorando a experiência do comprador: varejistas

Criar uma experiência de compra tranquila para os consumidores e construir uma jornada sem atrito tornou-se uma estratégia difundida e buscada no setor de varejo. No entanto, pode ser complexo em meio a orçamentos limitados, às expectativas dos compradores, ao comércio eletrônico e à pressão gerada pela tendência crescente conhecida como click & collect (pedidos feitos on-line para retirada no depósito/loja física).

A digitalização desenvolveu uma nova maneira de adquirir produtos e serviços, despertando interesse dos consumidores que procuram por uma experiência de compras on-store e on-line impecáveis. Assim, com essa nova característica surgindo, essas demandas quase obrigam os varejistas a adotarem tecnologias inteligentes.

Para conseguir suprir essa necessidade, investem na capacitação de seus funcionários com tablets e computadores móveis para aumentar os indicadores de serviço. Esses dispositivos ajudam a localizar rapidamente o produto certo, verificar a disponibilidade de inventário e melhorar a experiência de compra on-line e na loja.

Outras soluções, como RFID, aplicativos de análise de informações e computadores móveis também estão desempenhando um papel fundamental no gerenciamento em tempo real do inventário e, consequentemente, na resposta à satisfação dos consumidores.

Contudo, há também a presença de novas tecnologias que estão se destacando e transformando o varejo. A utilização de realidade aumentada (AR – sigla em inglês), por exemplo, permite aos funcionários que usam AR podem localizar itens ou produtos rapidamente, concentrando-se no atendimento ao cliente, reduzindo o tempo para outras tarefas.

O sentimento que há no mercado é de que os varejistas estão atualmente revisando suas estratégias comerciais, pretendendo evoluir rapidamente para conseguir atender a diversidade de consumidores. A Zebra Technologies observa essa movimentação comercial e oferece soluções tecnológicas de ponta para que a cadeia de suprimentos esteja sempre preparada para acompanhar essas alterações de comportamento com a cultura on demand que estão acontecendo em diversos setores da economia. 

Por: Paulo Takahashi, gerente de engenharia de pré-vendas da Zebra Technologies Brasil

 

 

Veja também: