ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Airport town

Intelbras
 

 

Categorias

 

MLOG - Manter atualizado

 

Logist

 




A logística está na moda, mas tem muito profissional mal vestido. Saiba como ser mais elegante!

Publicado em 15/04/2019

Na idade mídia, moda é coisa levada a sério. Jogadores de futebol parecem entrar em campo para um desfile. A disputa é acirrada. É difícil escolher qual cabelo é mais estiloso, que tatuagem é mais ousada ou qual chuteira é mais colorida. Futebol? Tem também, mas parece secundário.

Mas não pense você, que estar sempre na moda é particularidade dos gramados. No MMA, esporte de “homem rústico, bruto e ignorante”, a coisa é do mesmo jeito: os caras chegam pra luta como se estivessem indo ao Fashion Week (semana da moda). No fim, é bem legal de ver.

Claro que tem os exageros. Tem uns caras fazendo as unhas, sobrancelhas, depilando o corpo todo e Otras Cositas Más. Acho legal, só não sou adepto. Preconceito? Não. A forma como cuido de minha barba não é muito diferente. Tem toalhinha quente, massagem e esfoliação. O que deve estar fazendo o seu Francisco, meu Avô, sujeito rústico e tradicional, dar saltos triplos no túmulo.

A verdade é que os homens saíram do armário. E tá tudo bem. Na idade mídia pode. As redes sociais pedem isso. Lá tem milhões de seguidores ávidos por seguir as tendências.

Vamos ser sinceros. Alguns acertam. Ficam bem no vídeo. Ditam moda. Criam as esperadas tendências. Outros, só passam vergonha. Entram de embalo sem ter muito bom gosto ou assessoria. Aí fazem feio.

O que posso dizer?!

Tem coisas que não dá pra discutir, e, o mundo moderno, aliás, extremamente moderno, é uma dessas coisas. A galera um pouco mais velha, por vezes se assusta. Mas logo se acostuma e até adere as modinhas.

E A LOGÍSTICA COM ISSO?

A logística está na moda. Mas não é uma modinha. Diferente do que aparece e logo some, ela sempre esteve presente. Quando nossos antepassados precisaram levar as sementes, insumos e às vezes a própria água, fundamental para a plantação, já faziam logística.

E nas últimas décadas, a logística conquistou seu espaço. Logística é lógica, é tempo precioso. E tempo é tudo numa economia viciada em velocidade.

A ideia antiga que limitava logística apenas a transporte, hoje, ou melhor, há quase duas décadas, com a estabilização da moeda em meados da década de 1990 e os grandes avanços na tecnologia da informação nos anos 2000 (entre outros acontecimentos), foi desmistificada. A logística recebeu sua merecida atenção.

Com administração detalhada dos custos, tempos, qualidade e perdas, a logística passa a representar o elo entre todas às expectativas geradas por todos os departamentos, sejam eles vendas, marketing, finanças, custos, pesquisa e desenvolvimento, produção ou todos os setores, que, somados visam um mesmo objetivo.

Ela, a logística, elegantemente reduz os custos, maximiza a eficiência, melhora a qualidade dos tempos e encanta os clientes, que estão cada vez mais exigentes e ansiosos. Ela é uma linda.

Mas nem tudo são flores. O conceito é de fato fundamental para qualquer negócio que queira prosperar no mundo moderno. Mas seu fã clube tem deixado a desejar. Às vezes até queimando o seu filme.

Assim como no caso dos atletas, tem profissional acertando. Ficando bem no vídeo. Ditando até moda e criando as esperadas tendências. Enquanto outros, passam vergonha…

Alguém mais exigente vai dizer que um logístico dever saber o básico. Conhecendo de “cór e salteado”, as diferenças entre frete CIF e FOB. Logística inbound/outbound. Transferência x distribuição. Estoque x armazenagem. Cross-docking x transit-point. Dedicado x Spot. Peso x cubagem. Modais, multimodalidade e outros tantos conceitos logísticos.

Um bom profissional de logística roteirizaria um atalho para Ulisses retornar a Ítaca e determinaria melhor rota para atingir Tebas. Usando uma planilha de Excel responderia ao enigma da Esfinge antes de Édipo. Astutamente teria realizado a conferência e check do conteúdo do cavalo de Troia ainda fora dos muros. Encontraria a localização do Graal. Um profissional de logística raiz, teria facilitado, e muito, os 12 trabalhos de Hércules e, sem dúvidas teria contribuído para melhor acuracidade histórica.

Não divirjo. No entanto penso que é de certa forma aceitável que não tenham todos os conceitos na ponta da língua. Afinal, no mundo moderno, tudo está ao alcance de um clique. Basta ter um smartphone com boa conexão e o desejo epistêmico pelo conhecimento e Voilà. Abre-se um mundo.

De que modo o profissional de logística pode deixar de ser um “maltrapilho” executor de tarefas repetitivas e aproveitar todo o seu potencial cognitivo fazendo uso da criatividade, inovações tecnológicas e processuais do setor?

COMO SE VESTIR MELHOR DE LOGÍSTICA E NÃO PASSAR VERGONHA

O monge britânico São Beda, o Venerável, dizia que há três caminhos para o fracasso:

  1. Não ensinar o que se sabe;
  2. Não praticar o que se ensina;
  3. E não perguntar o que se ignora.

Nos apegaremos ao terceiro ponto do Venerável. Não existe problema algum em não saber, desde que se reconheça isso. Logo, primeiro passo para a elegância logística, ou de qualquer outra área, é saber que não se sabe. E assim perguntar, estudar, pesquisar.

Muita gente me pergunta o que estudar, que curso fazer. Geralmente quem quer entender de logística deseja saber se os cursos técnicos, tecnólogo, MBA em logística e Suply Chain e tantos outros que existem por aí (e tem muitos) os deixarão capacitados para ser um ótimo profissional.

A resposta é difícil. Pois em minha experiência um bom profissional de logística não é feito no banco de uma academia, mas no dia a dia atuando em contato com a área. Claro que a formação é importante. Só não é garantia de nada.

Conheço logísticos de formação que são mestres em finanças. E economista que são exímios logísticos.

Sua graduação ou especialização não determina nada entende?!

São as Soft Skills: competências atadas a personalidade e comportamento do profissional. Atreladas a aptidões mentais, emocionais e sociais que são habilidades que destacam os profissionais.

Gosta de logística? Quer estar um uma área em constante crescimento, que paga bons salários e que nenhum dia é como o outro?

Tenho três dicas de como fazer para superar o lugar comum e ser um super profissional de logística (cabe pra outras áreas também):

1 – Se exponha a área: o primeiro ponto parece óbvio. E é mesmo. Pra aprender sobre algo tem que estar em contato. Ah, eu gosto de logística, mas estou na contabilidade! Peça pra fazer um Job rotation com alguém. A maioria das empresas são adeptas dessa troca de experiência.

Ah, Achiles, não tenho experiência nenhuma e nem trabalho. Como vão me deixar trabalhar pra adquirir experiência? Peça uma oportunidade para trabalhar de graça. Estagie de graça por três meses e faça um trabalho tão bem feito que na metade disso eles se sintam dependentes de você e comecem a te pagar.

2 – Seja curioso: curiosidade é a matéria prima da imaginatividade; que é a matéria prima para a criatividade; que dá vida a inovação. Um bom logístico é curioso, questionador, provocador, que acaba por se envolver em tudo. Tenha muita curiosidade.

Ter curiosidade para novas tecnologias, sobre como conseguir processo mais enxutos, reduzir tempos, fazer mais com menos e maximizar a capacidade dos ativos; são exemplos de curiosidade que te farão um logístico de sucesso.

3 – Leia muito sobre as novidades da área e aprenda o tempo todo: sempre tem alguém fazendo algo inovador e disruptivo. Fechado em seu mundo não descobrirá quais são as boas práticas e não terá repertório pra inovar.

Um profissional que está sempre lendo, participando de eventos, vendo vídeos, ou seja, se desenvolvendo, é alguém acima da média. Nunca terceirize seu desenvolvimento. Não é função da empresa ou do seu chefe alargar seu capital intelectual. A obrigação é sua.

Ah, outra coisa importante para ter sucesso na logística e na vida: entregar sempre mais do que prometeu. Portanto quero te dar mais três dicas além das três já entregues:

  1. Saiba se comunicar com excelência: a leitura e o espelhamento de alguém que admira o ajudará a ser um bom comunicador;
  2. Seja resiliente e antifrágil: saber trabalhar sob pressão é vital. Como na área o tempo é basal e as intempéries são comuns; problemas e cobranças fazem parte. Ter autocontrole é fundamental;
  3. Tenha alta capacidade de relacionamento interpessoal: logística é serviço. Você tem clientes em todas as pontas: internos e externos. Sua capacidade de convencer, influenciar e passar confiança é mais importante até que o conhecimento técnico que tenha ou que te falte. Entenda primeiro sobre gente, seja gentil e empático e tudo dará certo.

Pronto. Se seguir esses passos é tiro e queda. Será um elegante e bem vestido profissional de logística fazendo bonito, encantando clientes e lançando tendência na idade mídia: conectada, informativa, tecnológica.

Até à próxima!

Achiles Rodrigues

Artigo publicado originalmente em meu blog (Clube da Logística).

Achiles Rodrigues

Por Achiles Rodrigues

Possui mais de 16 anos de atuação em logística, transportes, processos e pessoas. É professor de liderança e criatividade e um entusiasta do mundo digital. É graduado em administração de empresas, Teologia e pós-graduado em MBA Logística e Supply Chain.

Faça como milhares de profissionais! Acesse a plataforma para
profissionais de logística e supply chain. Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: