Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Drones não! Bicicletas elétricas de carga são o futuro das entregas

 

Publicado em 22/10/2018

Menos badalada que os drones, existe uma tecnologia “pronta” há muito existente que é bem mais provável de fazer a maior parte das entregas da última milha em futuro próximo: a bicicleta. 

Por quê?

  • O antigo triciclo de entrega agora é elétrico e capaz de levar 350 kg pelas ruas congestionadas da cidade;
  • A problemática do congestionamento urbano tende a estrangular cada vez mais as cidades, enquanto as bicicletas elétricas de carga são aderentes a cerca de 20% do montante de entregas urbanas;
  • O aspecto regulatório que envolve o uso logístico de drones – de segurança a privacidade – é complexo e demorado, embora muitas empresas de tecnologia insistam que rapidamente será viável a operação com drones em larga escala. Não se trata de desprezar o valor da tecnologia com drones, mas de compreender as restrições existentes e o tempo de maturação destes processos;
  • Empresas automotivas também estão investindo em bicicletas elétricas de carga. A Volkswagen (foto) está começando a fazer um novo modelo na fábrica de Hannover e está faturando-a como o “menor veículo comercial VW de todos os tempos”. Ela chegará às ruas em 2019.

É esperar para ver!

Luís Eduardo Ribeiro

Por Luís Eduardo Ribeiro

É Gerente Regional de Operações da Martin Brower, líder global em soluções logísticas de ponta a ponta para redes de restaurantes. Ao longo da carreira, liderou a supply chain de empresas como DHL, Carrefour, Ponto Frio, bioMérieux etc. Em 2016, planejou e executou a logística de alimentos para as Olimpíadas RIO-2016. Recebeu Moção de Reconhecimento da Assembleia Legislativa do RJ pelos serviços prestados como Administrador de Empresas. Foi eleito Profissional de Logística do Ano pela Revista MundoLogística.

Quer se manter atualizado em logística e supply chain?
Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: