Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Pessoal: o diferencial nas operações logísticas, hoje e sempre

 

Publicado em 01/10/2018

Será a combinação de humanos e máquinas – não apenas a máquina – que fará a diferença entre sucesso ou desagregação para a organização de agora e do futuro. Desde a definição da estratégia até a garantia da execução correta, passando pelo desenho de processos, são as pessoas que realizarão as atividades críticas para o sucesso de operações logísticas.

Uma gestão forte de capital humano, com equipes multifuncionais nas quais os profissionais têm capacidade para atuar em diversas funções (com comprometimento e proatividade), é fundamental para que a cultura da inovação e a inteligência logística sejam aplicadas na prática. A redução de custos está bem relacionada à flexibilidade da mão de obra para acompanhar a variação da demanda operacional (pedidos de clientes) e isso significa criação de diferencial competitivo para o negócio.

O próprio conceito de Logística Enxuta, que surgiu na Toyota, depende da eficiência na gestão de recursos humanos e processos. O objetivo é eliminar os desperdícios operacionais, tarefas desnecessárias (que não agregam valor ao produto ou serviço), reduzir a incidência de erros e necessidade de retrabalhos, alcançar a excelência, entre outros aspectos.

Foco nos resultados, melhoria contínua, visão de parceria colaborativa, uso de tecnologia, integração entre processos. Como podemos ver, a gestão de pessoas guia as operações para que o objetivo seja sempre agregar valor aos produtos e serviços e superar as expectativas dos clientes, ao mesmo tempo em que se alcançam resultados mais satisfatórios — por meio da eficiência dos processos. Entretanto, esta é uma questão que envolve constantes ajustes na gestão, na cultura e até mesmo na visão empresarial. 

Por fim, é fundamental destacar que a construção de relacionamentos de longo prazo com os fornecedores na cadeia logística é o melhor caminho para criar uma gestão colaborativa, que integra os parceiros de negócio, fazendo com que todos trabalhem por objetivos em comum, sempre tendo o cliente como o foco. Faz a diferença ter por perto parceiros que comungam da sua cultura e valores organizacionais. Sucesso nesta jornada!

Luís Eduardo Ribeiro

Por Luís Eduardo Ribeiro

É Gerente Regional de Operações da Martin Brower, líder global em soluções logísticas de ponta a ponta para redes de restaurantes. Ao longo da carreira, liderou a supply chain de empresas como DHL, Carrefour, Ponto Frio, bioMérieux etc. Em 2016, planejou e executou a logística de alimentos para as Olimpíadas RIO-2016. Recebeu Moção de Reconhecimento da Assembleia Legislativa do RJ pelos serviços prestados como Administrador de Empresas. Foi eleito Profissional de Logística do Ano pela Revista MundoLogística.

Quer se manter atualizado em logística e supply chain?
Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: