ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha - Natal

 

Categorias

 

Point Sistemas

 


 Tegma

 

Evento Operações Logísticas Inovadoras

 

Intermodal

 




7 dicas para você ter sucesso na hora da sua terceirização logística

Publicado em 27/08/2019

 

Montar uma estrutura logística própria que atenda às necessidades e sazonalidades de uma empresa durante todo o ano, pode ser um processo caro e demorado. Segundo Ronal H. Ballou existem empresas que preferem fazer a sua terceirização logística com empresas especializadas em prestar estes serviços, os chamados operadores logísticos.

Diversas empresas têm dúvidas na hora de identificar as vantagens operacionais e estratégicas que envolvem a terceirização da logística. Veja como estas 7 dicas podem te ajudar a escolher melhor um parceiro para sua terceirização logística.

1. Analise as vantagens e desvantagens da terceirização

Parece óbvio, mas é necessário analisar e avaliar se a logística do seu empreendimento está preparada financeiramente para atender os seus clientes no prazo que o mercado exige. Com a terceirização logística haverá, na grande maioria dos casos, redução dos custos e uma diminuição do investimento de capital, pois o seu futuro operador já investiu pesadamente em equipamentos de transportes, armazéns, estruturas de estocagem, sistemas de processamento de pedidos, equipe administrativa e tecnologia logística.

Também faz parte dessa análise entrar em contato com os futuros parceiros logísticos e esclarecer dúvidas sobre como o seu processo logístico será atendido.

Esses procedimentos são importantes para saber lidar com problemas que podem surgir durante a implementação.

2.  Escolha com calma o seu novo parceiro logístico

O mercado oferece diversos parceiros, mas escolher é uma tarefa difícil e árdua, por isso, faça-a com muita calma.

Veja a relação de clientes no seu futuro operador logístico. Experiência e tempo de permanência no mercado podem ser um primeiro ponto de partida, não coloque a sua empresa na mão de aventureiros. 

Além de todas as obrigações básicas que o operador logístico deve apresentar, fatores como boa metodologia de trabalho, busca constante por novas tecnologias e equipamentos que aumentem e garantam a qualidade de serviço prestado, existem outros fatores a se considerar, como a capacidade do parceiro de se moldar as suas necessidades, assim como você deverá se adaptar a esse novo modelo. Em resumo, deve haver total integração entre as partes.

3. Converse e esclareça para seu parceiro as perspectivas do seu negócio

Para uma boa aliança é importante ter um compartilhamento de informações que facilitem o desempenho logístico, criação de regras operacionais para as duas empresas, objetivos específicos e definição do nível de serviço a ser alcançado.

Através de uma boa conversa você pode esclarecer quais suas perspectivas com relação ao negócio, essa informação é imprescindível para que o operador logístico consiga direcionar ações que aumentem os bons resultados.

4. Não é só o custo que deve ser avaliado, analise toda a proposta

A maioria das empresas avalia somente o custo final do projeto. Entretanto, dessa forma fica difícil prever os reais custos futuros sobre a operação. É preciso avaliar todo o processo envolvido na mudança para o seu futuro operador logístico.

Uma proposta técnica bem elaborada com todo escopo de trabalho definido pode ajudar muito na implantação e evitar o aparecimento de custos não discutidos.

Outro ponto importante é a flexibilidade e a capacidade de reação do seu futuro operador logístico em casos de mudanças de escopo de trabalho ao longo do tempo de parceria. Veja se o seu operador tem clientes de longa data, pois as necessidades mudam naturalmente ao longo do tempo.

5. O contrato é uma garantia

Por falar em contrato, um contrato protege tanto cliente como prestador. Não se deve abrir mão de um documento que exponha as obrigações de ambas as partes e defina as regras de saída em um eventual encerramento desta parceria.

6. Determine quais serão os procedimentos na implantação do seu projeto

Uma vez definido o escopo de trabalho e validado o contrato é hora de analisar e determinar os procedimentos de implantação do projeto da sua terceirização logística. Se bem executados, podem ser apresentados com um diferencial competitivo, por isso a importância desses pontos estarem claros e objetivos.

Assim como a empresa, o prestador deve conhecer e estar preparado para acatar a política de empresa, e por sua vez a empresa deve ter o conhecimento sobre os procedimentos do prestador.

Aqui cabe a elaboração de um cronograma de implantação com as responsabilidades distribuídas para o prestador e para a sua empresa.

7. A boa comunicação faz a diferença

É preciso acompanhar toda a operação, e se comunicar com seu parceiro quando necessário, apontar problemas ou insatisfações durante o processo.

A comunicação pode ocorrer por vários meios, sendo necessária uma equipe coesa para garantir o sucesso. Peça sempre feedback e relatórios sobre o processo.

Um prestador de serviço competente é capaz de criar indicadores de desempenho de forma simples e clara, defina quais informações você necessita e em que tempo elas devem ser enviadas.

Conclusão

Uma terceirização logística requer muita dedicação e análise constante para alcançar o sucesso neste processo. Na Apoio Logística elaboramos o seu projeto com base nas informações colhidas, tanto em reuniões como em visitas técnicas, mapeamos e analisamos o seu fluxo logístico, após esta etapa definimos o melhor escopo de trabalho, criamos um cronograma de implantação e por fim, alinhamos como e quando serão entregues as informações relacionadas aos níveis de serviço, tudo isto para garantir o seu sucesso.

 

 

 

Osmar Vinci Filho

Por Osmar Vinci Filho

Sócio Proprietário da Vinci Treinamentos Gerenciais e Profissionais Ltda. Economista e Pós-Graduado em Logística Empresarial pela Fundação Vanzolini/USP, atua desde 2000 na área comercial, e de projetos logísticos como distribuição urbana, cross docking, armazenagem, etc.

 

Veja também: