Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Planejamento tático de transporte

 

Publicado em 19/11/2021


Foto: Reprodução

As rupturas logísticas de transporte geralmente tendem a surgir quando os planos operacionais de longo prazo não são realistas ou intangíveis. Pode haver uma probabilidade de menor demanda por certos produtos, do que o previsto, ou mesmo outros gargalos como condições climáticas, problemas de infraestrutura, uso inadequado de modais e mesmo congestionamentos que podem levar a uma desaceleração de toda a logística e transporte.  Independentemente dos fatores ou razões, as operações podem não se desdobrar exatamente como esboçado ou previsto no plano inicial.

E é aí onde entra o planejamento tático de transporte. O planejamento tático permite uma visão detalhada das operações de transporte, em uma escala de tempo menor do que a escala de tempo de um plano operacional de longo prazo, de uma maneira que ajuda a responder às condições emergentes, de forma tática.

Tendo em mente que o sistema de gestão de transportes dá um horizonte de planejamento um pouco mais amplo, o planejamento tático de transporte age como uma ponte entre o sistema de gerenciamento de transportes, e o que realmente está acontecendo no dia a dia da cadeia de abastecimento.

Abaixo, um bate-papo com Arthur Hill, managing partner na Movimenta Serviços Logísticos:

Paulo Bertaglia

Por Paulo Bertaglia

Diretor Executivo da Berthas, atuou nas empresas: IBM, Unilever, Hewlett-Packard e Oracle. Com experiência internacional, atua nas áreas de Supply Chain Management/Logística, Gestão estratégica de Negócios e Mentoria executiva. Atua como Professor em Supply Chain, Logística, Gestão Estratégica de Negócios, Gestão de Vendas, Indústria 4.0 e Liderança, realizando também palestras e cursos in-company. Autor de vários livros entre eles Logística e Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento pela Editora Saraiva. É colunista de importantes meios de comunicação.

Quer se manter atualizado em logística e supply chain?
Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: