Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Buonny: tecnologia e colaboração rumo à expansão dos negócios

 

Publicado em 01/12/2021

Com exclusividade para a MundoLogística, o CEO da empresa, Eliel Fernandes, comentou os detalhes do investimento da Niche Partners (nstech), a criação de novas soluções e os planos para os próximos anos


Foto: Divulgação

Por Christian Presa | Redação MundoLogística

Há dois fatores que têm marcado a jornada de empresas que estão em busca de expandir operações e alçar novos ares: a incorporação de recursos tecnológicos aos processos e a formação de parcerias de valor com outras companhias. Esse é o caso da Buonny, líder no fornecimento de soluções para o gerenciamento de riscos no transporte rodoviário, e da Niche Partners, que fundou a nstech, maior plataforma aberta de tecnologia para logística e mobilidade da América Latina.

Fundada há 26 anos, a Buonny projeta soluções que atualmente atende mais de 12 mil clientes, entre transportadores e embarcadores. Ao todo, são gerenciados R$ 2,5 bilhões em mercadorias embarcadas em mais de 2 milhões de viagens, o que totaliza mais de 22 mil voltas ao mundo em quilômetros monitorados anualmente.

Em dezembro do ano passado, a Buonny passou a integrar a nstech, com o anúncio de um investimento de R$ 300 milhões. Por meio do aporte de estratégia, investimento e tecnologia da nstech, o ano de 2021 foi marcado por um crescimento de 20%, que alavancou o ritmo de inovação e abriu espaço para a expansão de soluções ofertadas.

Com exclusividade, a MundoLogística conversou com Eliel Fernandes, CEO da Buonny. No bate-papo, o executivo comentou os detalhes da parceria, os investimentos na criação de novas soluções e os planos para os próximos anos.


MUNDOLOGÍSTICA: A Buonny cresceu quase 20% neste ano, mas o grande diferencial foi a entrada para a nstech – processo por meio do qual a empresa passou a focar mais em tecnologia. Como essa mudança vem ocorrendo?

ELIEL FERNANDES: Os efeitos positivos da chegada da nstech vão além dos nossos resultados financeiros. As transformações começaram de dentro para fora, com integrações de áreas, criação de novos processos, investimento massivo em tecnologia, estruturações, entre outras mudanças. No primeiro semestre de 2021, multiplicamos por quatro os investimentos realizados em tecnologia e em ganhos de produtividade, com o aprimoramento do nosso Data Lake, a contratação de consultorias que nos apoiaram na reestruturação das áreas de operação e comercial, fazendo adequações importantes para a LGPD e, com isso, vimos os nossos números crescerem de forma exponencial.

MUNDOLOGÍSTICA: A segurança no transporte de cargas é uma prioridade no DNA da Buonny. Uma das novidades da empresa é o lançamento do autosserviço, produto pioneiro para as transportadoras. De que maneira esse serviço funciona e qual é a expectativa que o mercado pode ter em relação a ele?

ELIEL FERNANDES: Sempre esteve dentro da nossa cultura pensar em como otimizar as operações de nossos clientes buscando resultados cada vez mais efetivos. Sendo uma das nossas soluções com maior demanda, o serviço de cadastro e consulta de motoristas da Buonny está saindo na frente novamente com a novidade do autosserviço. Nossos clientes terão um acesso em nosso novo site que permitirá uma contratação 100% digital com apenas alguns cliques. Após a confirmação, o cliente já recebe dados de acesso e vídeos explicativos para já poder iniciar a utilização do serviço também pelo site, sem a necessidade de acionar nenhum outro canal de atendimento. Com isso, é possível obter as respostas das consultas em até 10 segundos, ou seja, de forma praticamente instantânea. Praticidade e agilidade são formas de gerar eficiência para a operação. Com isso, nossos clientes ganham tempo e reduzem a demanda por mão de obra, resultando em reduções de custos

MUNDOLOGÍSTICA: Existem também planos para o lançamento de soluções de telemetria para gestão de frotas, aumentando o viés da Buonny – que anteriormente era focada somente na prestação de serviço de rastreamento. Qual a razão dessa mudança de paradigma?

ELIEL FERNANDES: A Buonny nasceu como uma empresa de tecnologia focada em gerenciamento de riscos, o que, além do monitoramento, conta com o importante serviço de cadastro e pesquisa de profissionais (ou background check), que tem caráter preventivo no processo de gerenciamento de riscos. Nosso propósito, porém, sempre foi contribuir com a melhora da performance dos nossos clientes o que gera eficiência ao setor de logística no Brasil. A cadeia logística no Brasil sofre perdas anuais estimadas em aproximadamente 12% do PIB. Parte significativa dessas perdas ocorre por roubos. No entanto, a maior dos prejuízos envolvidos tem como causa acidentes e falta de investimentos em infraestrutura e tecnologias que aumentem a performance dos transportes. Para suprir ainda mais a necessidade do setor e aumentar a eficiência da cadeia, a Buonny desenvolveu novas soluções com tecnologia de ponta em parceria com outros players do mercado como Sascar, Autotrac e Omnilink. Um desses lançamentos é a telemetria, que empregada nos caminhões pode ser usada para reduzir o consumo de combustível, monitorar o desgaste dos freios, otimizar o uso dos pneus e, com isso, reduzir custos e prevenir acidentes. Outro lançamento importante é o BSafe, uma solução tecnológica completa para a prevenção efetiva de acidentes, que integrada com as mais diversas tecnologias do mercado, tem como principal foco de atuação o comportamento do motorista, em relação ao controle de velocidade, detecção de fadiga e monitoramento de trechos com curvas perigosas. O mercado é dinâmico, os desafios são reais e, para a Buonny, as melhorias são motivadoras e fazem parte do processo. Estamos na era da transformação digital e contribuir com soluções inteligentes e modernas para entregas eficientes é o que move a empresa.

MUNDOLOGÍSTICA: No caso da Niche Partners, existe um compromisso notável com o desenvolvimento de negócios de valor. De que maneira essa visão se aplica a expansão dos negócios Buonny?

ELIEL FERNANDES: A nstech, vertical de investimento fundada pela Niche Partners, investiu na Buonny, em 2020.  O que motivou esse investimento na Buonny foi a consistência de crescimento e resultados nos últimos anos, baseada principalmente em softwares proprietários. A empresa mantém uma receita preponderante oriunda de tecnologia, sendo mais de 90% recorrente. Além disso, a qualidade do time, reputação dos sócios, o fato de ter o maior e melhor banco de dados do setor com 1,8 milhão de motoristas rodoviários cadastrados - o que é central na estratégia - e uma carteira de mais de 13 mil clientes ativos, são outros diferenciais da empresa. O investimento da nstech na Buonny visa potencializar e perenizar o legado dos empreendedores, que fundaram a empresa há 26 anos e continuam à frente da gestão da companhia como sócios relevantes no negócio.  A ideia é manter a marca, a cultura e o time, mas com a expertise da nstech em gestão, investimentos e empreendedorismo. O objetivo da nstech é levar a empresa a um novo patamar em termos de performance operacional e financeira. 

MUNDOLOGÍSTICA: Com a pandemia de Covid-19, a Logística foi um dos setores que mais obteve destaque. Essa atenção criou oportunidades para que a Niche Partners pudesse investir mais fortemente em empresas do segmento?

ELIEL FERNANDES: A Niche Partners nasceu com a filosofia de buscar parcerias com empresas líderes em mercados de nicho, com o propósito de potencializar e perenizar o legado destes empreendedores, dado que a estratégia prevê a manutenção das marcas, da cultura e dos times de gestão, mas com a ajuda do time da gestora para levar as companhias para um novo patamar de performance. Como foco de investimentos, a empresa busca, além de líderes, empresas com ótimas margens, receita recorrente, excepcionais times de gestão, diferencial competitivo e tecnológico, bem como modelos de negócio asset light que gerem caixa.

MUNDOLOGÍSTICA: Quais são os próximos passos na evolução das empresas?

ELIEL FERNANDES: Os próximos passos são mais investimentos em inovação, em busca do nosso objetivo que é melhorar o Brasil através da logística. Nos próximos anos, tecnologias baseadas em inteligência artificial e machine learning, associadas aos recursos da telemetria, por exemplo, trarão ganhos relevantes em segurança, produtividade e ao meio ambiente, em benefício de todo o setor de logística e securitário, em última instância, à sociedade como um todo, que terá acesso aos bens de consumo por custos menores. Queremos manter a curva de crescimento, sempre com objetivo de contribuir com o mercado brasileiro e possibilitar que a Buonny e a nstech se fortaleçam ainda mais e possam ser orgulho para os nossos colaboradores, clientes e parceiros. Estamos muito otimistas e trabalhando para surpreender o mercado com mais novidades nos próximos meses!

Quer se manter atualizado em logística e supply chain?
Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: