Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Qual o futuro das soluções de intralogística? A Toyota analisa o mercado e suas estratégias

 

Publicado em 19/05/2021

 

A automação da intralogística, e os sistemas de movimentação e armazenagem, já eram temas em alta entre as empresas, devido aos inúmeros ganhos operacionais da mecanização do trabalho e também a redução dos riscos de acidentes e lesões dos seus operadores. 
Com o crescimento do e-commerce e a diminuição dos tempos de resposta, a demanda por soluções ágeis e robustas ganhou ainda força. A busca por equipamentos elétricos e com tecnologias amigáveis ao meio ambiente, por exemplo, as baterias de Ion Lítio, também tem destacado. 
Tudo isso faz com que as soluções e serviços estejam na pauta de empresas dos mais diversos portes, inclusive com opções que facilitam o acesso aos produtos, como financiamento e locação.
Observou-se um crescimento no tamanho do mercado superior a 20%, mesmo em um ano com a grave crise por conta da pandemia de Covid19. Sem muito otimismo já se pode esperar para 2021 um mercado total de mais de 25.000 equipamentos.
Sandro Gianello, gerente de Marketing da Toyota Material Handling Mercosur, fala com exclusividade sobre esse movimento do mercado e responde como a empresa tem se posicionado diante a isso. 

 


MundoLogística: Além das empilhadeiras, quais são as outras soluções oferecidas pela Toyota para intralogística?

Sandro Gianello: O mercado de movimentação e armazenagem está passado por um importante processo de ganho de maturidade, no qual muitas empresas têm buscado não mais um simples fornecedor de empilhadeiras, mas um parceiro que proponha soluções eficientes para as suas demandas cada vez mais exigentes, cada qual com as suas particularidades exclusivas. Enxergando esta tendência apresentada nos últimos anos, a Toyota está hoje preparada para desempenhar este papel de parceira, contando com um portfólio cada vez mais completo não somente de equipamentos, mas também de soluções de aumento de eficiência, produtividade e de eliminação de processos e custos desnecessários. Seja com a nossa linha completa de equipamentos elétricos com baterias Íons de Lítio e sistemas de telemetria com interface amigável, seja com equipamentos autônomos customizados (AGV / AGF), ou com os sistemas de armazenagem Bertolini, cuja colaboração comercial com a Toyota veio para fortalecer ainda mais a oferta de soluções completas ao mercado brasileiro.

 

ML: Com a popularização dos equipamentos elétricos e suas maiores vantagens operacionais em comparação com os a combustão, é possível que num futuro não distante os movidos a combustão percam espaço de vez no mercado de movimentação e armazenagem?

SG: Não há dúvidas de que equipamentos elétricos vêm ganhando uma importância cada vez maior e a sua dominância em relação aos equipamentos a combustão tende a crescer ano após ano, mesmo em mercados historicamente mais sensíveis ao custo de aquisição – haja vista que, via de regra, equipamentos elétricos são consideravelmente mais caros do que os modelos a combustão. As suas vantagens são amplamente comprovadas, seja quanto ao chamado TCO (Total Cost of Ownership, ou Custo Total de Propriedade), seja quanto à sua disponibilidade ao usuário e aos ganhos de ergonomia e segurança operacional. Os avanços nas tecnologias de armazenamento de energia (como as cada vez mais populares baterias de Íons de Lítio) têm impulsionado ainda mais a utilização deste tipo de equipamento e entendemos que este fenômeno não tem mais volta. Entretanto, mesmo com estes avanços, acreditamos que ainda haverá empresas que seguirão utilizando equipamentos a combustão por algum tempo. Isto pode ocorrer por conta de suas características operacionais (terrenos acidentados, rampas extremamente inclinadas etc.), ou até pela infraestrutura disponível em regiões mais afastadas. Entendendo estas particularidades, a Toyota continua investindo em pesquisa e desenvolvimento para que os seus motores de produção própria sejam cada vez mais eficientes.

 


ML: Há planos de expandir os negócios, em especial no conceito de one stop shop, para digitalização dos PMEs? Se já houver, como têm sido os resultados no último ano?

SG: Através das empresas irmãs adquiridas em 2017, Bastian (EUA) e Vanderlande (Holanda), que passaram a fazer parte da divisão de Logística Avançada do Grupo de Movimentação e Armazenagem da Toyota, a oferta de soluções e integração logística passou a ser uma realidade alcançável aos diversos tipos de clientes e seus respectivos mercados. Estamos falando de automação para e-commerce, gestão de estoques, sistemas transportadores, separadores, picking, entre outros. Também oferecemos equipamentos autônomos programáveis que tem o papel de desempenharem tarefas repetitivas e mais previsíveis dentro da movimentação logística interna.

 

ML: Considerando os últimos e próximos lançamentos, quais são as tecnologias que têm tido/ terão maior espaço de mercado?

SG: Equipamentos inteligentes são a grande tendência do mercado. Sejam alternativas mais simples como soluções semiautomáticas (que continuam dependendo da ação do operador, mas com diversos sistemas auxiliares que minimizam a possibilidade de falhas), sejam soluções totalmente autônomas com interação humana muitas vezes reduzida a zero. É comum ficarmos impressionados com o funcionamento de robôs, AGVs e AGFs, entretanto uma das partes mais fundamentais em um processo automatizado é o software que está por trás deles, gerenciando e monitorando tudo o que acontece a cada segundo de forma extremamente precisa e confiável. A Toyota tem investido grande parte de seus recursos no desenvolvimento deste tipo de tecnologia.


ML: Quanto a locação de equipamentos, serviço oferecido pela Toyota, quais são as principais vantagens às empresas ao adotar essa modalidade?

SG: Entre inúmeras vantagens, destacamos:

  • Frota sempre moderna e atualizada;  
  • Disponibilidade para locações de curto prazo; 
  • Maior flexibilidade operacional; 
  • Locação direto com o fabricante ou rede de distribuidores;
  • Aplicação total de peças originais Toyota;
  • Mão de obra qualificada;
  • Ganho em produtividade;
  • Custo mensal fixo e previsível;
  • Redução dos investimentos iniciais.

Em geral, os clientes tem o enorme benefício de poder dedicar capital e esforços ao seu negócio principal, não necessitando se especializar tampouco se preocupar com as empilhadeiras.

 

ML: E quanto os planos de financiamento para compra de equipamentos novos, opção também ofertada pela Toyota, como funciona? A qual perfil de negócio é indicada essa modalidade?
SG: A Toyota preferencialmente preza por oferecer os serviços e condições vantajosas do Banco Toyota, parte do conglomerado de empresas do grupo. Além de profissionais ágeis e dedicados a facilitar ao máximo o acesso a crédito em condições competitivas e condizentes com a realidade do mercado, a Toyota possui comunicação e fluxo de trabalho direto com os profissionais da área comercial do Banco Toyota, facilitando muito os processos e a solução de eventuais entraves. Por outro lado, nada impede de que nossos clientes tragam para a negociação as condições de financiamento do seu próprio banco de preferência e relacionamento.

 

ML: Quais são os serviços complementares e de assistência ofertados ao cliente Toyota? Por exemplo: treinamentos, oferta de assessórios, etc?
SG: A Toyota oferece diversas modalidades de planos de manutenção para as máquinas de sua fabricação, com inúmeras vantagens financeiras e operacionais aos clientes. Não há maneira de ter uma melhor performance e vida útil do equipamento do que sendo atendido pelo próprio fabricante ou pela rede qualificada de distribuidores em todo território nacional. Os contratos podem incluir cobertura de peças de maior desgaste e peças sempre totalmente originais para não comprometer o equipamento como um todo. Também oferecemos treinamento de operadores e direção e operação segura. Para cada necessidade temos uma solução customizável.

 

 

Quer se manter atualizado em logística e supply chain?
Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: