Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

ABOL lança página para fortalecer Projeto de Lei que cria figura do Operador Logístico

 

Publicado em 23/07/2021

De acordo com a associação, objetivo da ação é tornar ainda mais aparente a atividade dos operadores, bem como conscientizar órgãos competentes, gestores públicos e a sociedade civil


Foto: Reprodução

Em mais uma ação em busca da regulamentação da atividade dos Operadores Logísticos (OLs), a Associação Brasileira dos Operadores Logísticos (ABOL) lançou uma página dedicada ao tema e integrada ao site da associação. Atualmente, a pauta está em tramitação na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados por meio do Projeto de Lei 3757/2020. Para conferir o site, basta acessar pl3757.abolbrasil.org.br

De acordo com a ABOL, o objetivo da criação da página é tornar ainda mais transparente a função dos OLs. Na página, há informações para esclarecer e conscientizar os órgãos competentes, gestores públicos e a sociedade civil sobre a essencialidade dessas empresas na rotina dos brasileiros e para o desenvolvimento do país.

A ABOL ressalta que a iniciativa está alinhada a um dos principais pilares de atuação da nova gestão: ampliar a comunicação interna e externa, mostrando a relevância do segmento dentro do cenário logístico nacional.

Com a criação e as atualizações previstas para serem recorrentes na página, a associação quer chamar atenção, também, para a relevância do OL à população, reforçando a atuação desses profissionais para que a cadeia de abastecimento seja garantida.

“Ainda que os operadores logísticos exerçam um papel fundamental desde que a atividade passou a se consolidar, há cerca de 30 anos, a crise provocada pelo coronavírus tornou ainda mais substancial a existência desses operadores, um dos principais responsáveis por possibilitar o isolamento social, abastecendo casas, empresas e indústrias. Contudo, muitos ainda desconhecem que esse trabalho seja feito por um grupo específico, ou seja, por empresas especializadas em ofertar os serviços de transporte, armazenamento e gestão de estoque, dentre muitos outros que possibilitam uma integração logística.” – Marcella Cunha, diretora-executiva da ABOL.

AÇÕES PARA FORTALECER O TEMA

A entidade não tem medido esforços para que o PL seja aprovado. Segundo a ABOL, A página criada integra um conjunto de ações que vêm sendo realizadas com o objetivo de quebrar barreiras, acabar com preconceitos ou qualquer tipo de desconhecimento sobre a atividade. O conteúdo trazido expõe o porquê da criação de um marco regulatório para os operadores, esclarecendo que o PL não será responsável por gerar vantagens individuais, mas sim irá fortalecer os investimentos no setor, contribuindo para o crescimento de toda a economia.

“O PL vai atualizar a centenária lei de armazenagem, datada de 1903, trazer segurança jurídica, diminuir a burocracia, criar um ambiente mais atrativo aos negócios e reduzir o custo logístico,”, lembra Marcella.

A missão da ABOL, ainda segundo a diretora-executiva, é permitir, por meio da página dedicada a explicar o Projeto de Lei 3757/2020, que o interessado no tema – seja ele autoridade política, jornalista, profissional da logística ou cidadão comum – possa entender não só o que são e o que fazem os OLs e a importância de serem formalmente reconhecidos no país, mas também se atualizar sobre o andamento das discussões ligadas à proposição legislativa e ao setor em geral no âmbito do parlamento.

 

Veja também: