Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Aliança Navegação e Logística amplia escalas no Porto do Itaqui

 

Publicado em 07/02/2020


As operações serão realizadas pelo navio Aliança Leblon. Mais escalas no Porto do Itaqui refletem a expansão da cabotagem


O Maranhão está na rota de cabotagem do mercado nacional e a expectativa é de forte crescimento a partir deste ano. A afirmação é do gerente nacional de vendas cabotagem da Aliança Navegação e Logística, Jaime Batista, após reunião com as lideranças da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP).
A partir deste mês, a empresa, líder em cabotagem no Brasil, retomará a linha regular de contêineres no Porto do Itaqui, em São Luís, com maior frequência de escalas.

 

“Passamos alguns meses testando, monitorando a produtividade, um período também de muita prospecção de carga com resultados positivos junto aos empresários, o que nos motivou a investir na continuidade dos serviços na região.”

 

Segundo o executivo, a tendência é aumentar a movimentação com o incremento do índice de confiança do setor privado em relação à cabotagem, como acontece em outras regiões do país.

Atualmente, os setores que mais utilizam a cabotagem são varejo e construção. As cargas variam de matéria-prima para indústrias a alimentos, incluindo refrigerados.

De acordo com o presidente da EMAP, Ted Lago, o objetivo da retomada do serviço regular de cabotagem é atrair mais negócios e reduzir o custo logístico para as empresas maranhenses, fortalecendo uma cadeia fundamental para o desenvolvimento econômico do estado.

 

“O mercado se organizou para consolidar as cargas e o Porto do Itaqui conta com toda a infraestrutura necessária para a operação semanal.”

 

As tratativas entre o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), EMAP, comunidade portuária e iniciativa privada começaram há dois anos. Desde agosto de 2019, a Aliança vem realizando os testes e ajustes necessários para ampliar a frequência.

 

“O trabalho conjunto permitiu identificar as principais necessidades do empresariado local e amadurecer a oferta de um serviço regular, que garanta periodicidade, eficiência, segurança e o melhor custo/benefício.” - Jaime Batista.

 

A infraestrutura portuária para armazenagem de contêineres do Porto do Itaqui contempla uma área de 20.250 m2 com capacidade estática para 1.341 TEUS.

 

“Estamos animados com o serviço semanal e confiantes com o aumento da demanda em toda a região”, finaliza Batista.

 

Veja também: