ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Airport town

 

Categorias

 

Fretebras

 

BYD

 

e-Galpão

 



Boticário aposta em tecnologia para crescer

Publicado em 18/09/2014

Grupo investe em automatização em seu novo centro de distribuição na Bahia, que reduziu de sete para três dias a entrega nas regiões Norte e Nordeste. Com a nova planta em Camaçari, tempo será ainda menor

Inaugurado há cinco meses, o novo Centro de Distribuição (CD) do Grupo Boticário, no município de São Gonçalo dos Campos, Bahia, já opera com 33% da sua capacidade projetada, que é de 70,3 mil peças movimentadas por hora e 2.200 caixas expedidas. O CD é resultado de um investimento de R$ 155 milhões do Grupo e é totalmente informatizado, com tecnologias que permitiram a redução do tempo de entrega de produtos de sete para três dias, em média. Hoje, responde pelas entregas de cosméticos e perfumaria do Grupo para nove Estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A previsão é de, no início de 2015, chegar ao Ceará, Maranhão e Piauí. 

“Esse CD é uma referência em tecnologia e inovação no processo de separação de volumes fracionados. Opera com um equipamento chamado transelevador e com a linha picking by light, capaz de expedir 1.800 caixas de produtos e separar 42 mil peças por hora. Conseguimos criar, nesse CD, uma solução que uniu duas empresas concorrentes, que se integraram para desenvolver uma solução única para nossa empresa, em que as tecnologias ‘conversam’ entre si, garantindo mais agilidade aos nossos processos”, afirma a gerente de Logística do Grupo Boticário em São Gonçalo dos Campos, Verônica Rabelo. 

As duas empresas fornecedoras de tecnologia são a Knapp Sudamérica Logística e Automação, com sede na Áustria e responsável pela tecnologia picking by light, e a alemã Schafer Automação, que é dona da solução do transelevador. Em uma área de 300 mil m², somente 146 pessoas participam fisicamente da movimentação de chegada, armazenamento e saída dos produtos, que quase não tem a mão humana manipulando caixas e pallets.

“Quase tudo é feito por esteiras e robôs, que levam os produtos para as posições correspondentes dentro do CD e, depois, para as esteiras que levam às docas e, de lá, para os caminhões. Todas as caixas passam por um código de barras, com informações armazenadas em um sistema, que acompanha a carga até sua chegada ao franqueado. Ganhamos tempo e, com isso, estamos prontos para a demanda do final do ano, por conta do Natal”, explica Verônica. 

Verônica diz, ainda, que está nos planos da empresa investir em tecnologia semelhante na unidade de Registro, São Paulo, onde já existem sistemas como o transelevador, mas não no nível do CD da Bahia. O objetivo é acelerar, ainda mais, as entregas, uma meta perseguida por empresas de diferentes setores.

“Eficiência é uma meta das empresas. Reduzir custos e tempo é fundamental”. Segundo ela, com a inauguração da nova fábrica de O Boticário em Camaçari, Bahia, em algumas regiões será possível reduzir para algumas horas o processo de expedição de produtos. “Temos 22% do total de lojas do grupo no Norte e Nordeste. A região concentra 47% do consumo de perfumaria no Brasil. Ficar perto do cliente e atendê-lo mais rápido é fundamental.”

Fonte: Brasil Econômico

Quer se manter atualizado e preparado para o mercado de trabalho?
Clique aqui e descubra como a MundoLogística vai te ajudar!

 

Veja também: