Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Cargas já ocupam 100% dos aviões de passageiros da Azul

 

Publicado em 13/05/2020


Primeira operação aconteceu no fim de semana após autorização da Anac para a realização do transporte de cargas fora dos porões dos aviões

 

Após a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permitir o transporte de cargas na cabine de aviões para passageiros durante a pandemia de Covid-19, a Azul realizou pela primeira vez na história um voo com cargas em todo o espaço da aeronave. O primeiro voo aconteceu no último sábado, dia 9, na rota Campinas – Belém, em uma aeronave A320Neo, que possui 174 assentos. Ao todo, sete toneladas de cargas foram transportadas no porão da aeronave, nos assentos e nos bins (compartimentos superiores).

Para o sucesso da operação inaugural, a Azul Cargo Express contou com o apoio de equipes das áreas de engenharia, manutenção, frotas e safety da companhia. Com nove aviões dedicados exclusivamente para o transporte cargueiro, a unidade de cargas da Azul vem contribuindo com o país no deslocamento de itens importantes, como medicamentos e equipamentos.


“Estamos trabalhando intensamente para atender pedidos de transporte de cargas, mesmo em meio ao momento difícil pelo qual o mundo passa. A aprovação da Anac para o transporte de cargas também na cabine de passageiros ajuda nossa empresa a aumentar nossa capacidade de oferta, contribuindo para a eficiência da nossa entrega e a capilaridade de nossa rede. A Azul Cargo Express está pronta e preparada para continuar atendendo os Clientes com as soluções customizadas que nosso negócio oferece.” - Izabel Reis, diretora da unidade de cargas da Azul.


Desde a autorização, a Azul tem utilizado parte de sua frota para reforçar o transporte de cargas, prestando um serviço essencial em todo o país. Os objetivos da companhia vão de encontro ao regulamento da Anac que diz que “os serviços de carga aérea são vitais para a economia e também para o combate ao Covid-19, e as cadeias de suprimentos brasileiras e globais dependem da operação sem impedimentos”.

 

Veja também: