Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

CD automatizado: Belenus anuncia expansão com projeto da ULMA Handling Systems

 

Publicado em 22/07/2021

Novo projeto de sistema automatizado tem como objetivo aumentar velocidade de separação e expedição dos pedidos; expansão da área fabril dobrou capacidade produtiva da fabricante


Centro de Distribuição da Belenus já existente (Foto: Divulgação)

A Belenus acaba de aprovar a expansão da área de armazenagem automatizada no centro de distribuição de Vinhedo (SP), com projeto da ULMA Handling Systems. O CD é considerado uma estação de alta performance para atendimento de pedidos de clientes da fabricante de parafusos, porcas e peças especiais em todo Brasil e países do Mercosul.

A expansão do sistema automatizado projetado e implementado pela ULMA em 2004, é motivado por investimentos recentes na planta fabril, que permitiu dobrar a capacidade produtiva da Belenus.  Dados consolidados dos 22 segmentos que compõem a indústria de materiais de construção, da qual a Belenus é parte, indicam crescimento real de 24,4% no semestre. No acumulado de 12 meses, a expansão é de 16,6%.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) revisou a projeção de crescimento real do setor de 4% para 8% neste ano. Se confirmada, pode registrar faturamento de mais de R$ 200 bilhões, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

“Este projeto, que foi totalmente inovador no segmento de metalurgia em 2004, teve como objetivo apoiar a expansão dos nossos negócios a partir da otimização de processos, aumento da área de estocagem verticalizada e agilizar o preparo de pedidos. Neste segundo projeto, a expansão do sistema automatizado proporcionará um aumento significativo da velocidade de separação e a expedição dos produtos, saltando das atuais 250 toneladas diárias para cerca de 400 toneladas diárias.” – Ézio Ruocco Jr., vice-presidente da Belenus.

Marcelo Bueno, presidente da ULMA Handling Systems na América Latina, destaca que o projeto Belenus é considerado uma continuidade da estratégia de nacionalização da multinacional espanhola depois do projeto Acrilex. “Pela primeira vez na América Latina haverá a maior parte do valor financeiro de equipamentos locais, a uma proporção aproximada de dois terços do valor total em reais e um terço em euros.”

O executivo ressalta que a expansão da área automatizada da Belenus prova que as empresas estão dispostas a investir em logística de alto desempenho com apoio de tecnologia para obter vantagem competitiva em qualquer cenário econômico. “Desenvolver soluções que atendam a setores que tradicionalmente não investem em automação mostra o quanto a ULMA está na vanguarda dos sistemas automatizados”, diz Bueno.

PLANOS DE EXPANSÃO

Atualmente a Belenus dispõe de uma área de armazenagem com capacidade para 30 mil paletes e para 60 mil caixas plásticas. A nova expansão do sistema automatizado da fabricante de fixadores aumentará em 100% a capacidade de separação de paletes e 50% a de caixas plásticas. Já a capacidade de armazenagem de caixas plásticas no sistema Miniload expandirá 40% com a instalação de dois novos corredores.

Está previsto no projeto a instalação de um mezanino a 5 metros de altura para replicar a separação de caixas na cabeceira do subsistema de paletes, além de uma interligação entre este mezanino e o Miniload. Dois elevadores de paletes vão conectar o mezanino ao nível do solo, promovendo a flexibilização da entrada e saída dos paletes em qualquer um dos níveis.

Segundo o vice-presidente da Belenus, o sistema de transelevadores é vital para o sucesso dos negócios da empresa.

“O objetivo é alcançar a excelência no atendimento aos clientes mantendo um fluxo seguro, rápido e eficiente na armazenagem, separação e expedição dos produtos. Não consigo imaginar a Belenus de hoje, atendendo a mais de 20 mil clientes e fornecendo aproximadamente 50 mil itens, sem essa automatização.” – Ézio Ruocco Jr., vice-presidente da Belenus.

 

Veja também: