ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Airport town

 

Categorias

 

Fretebras

 

BYD

 

e-Galpão

 



Dalutex planeja ter 100% dos pedidos atendidos no prazo com novo sistema APS Ortems

Publicado em 22/11/2011

G2A, representante do software da francesa Ortems no Brasil, já está implantando o sistema na indústria têxtil

Com mais de 30 anos de atuação no mercado nacional, a indústria do setor têxtil Dalutex deu um passo rumo ao melhor planejamento de sua produção adotando a solução de planejamento e programação avançada da manufatura (APS) da Ortems. Comercializada e implantada pela G2A, o processo teve início em janeiro deste ano e está em fase de implantação da solução.

Com produção aproximada de 300 mil toneladas de tecidos ao mês, a Dalutex buscava um software de planejamento de produção para poder atender aos clientes na data prometida, eliminar atrasos e, ao mesmo tempo, conseguir sincronizar todas as áreas da fábrica, reduzindo os estoques intermediários. Juan Olaya, responsável pelo projeto na Dalutex, destaca que a empresa também precisa diminuir os setups e ter uma ferramenta que possibilite fazer simulações de programação para tomar as melhores decisões.

“Queremos que a programação seja realista, sincronizando toda a cadeia, promovendo um ganho de eficiência e, consequentemente, da produtividade”.

A tipologia da produção têxtil tem características particulares de certa complexidade. A formação dos lotes de produção é um item delicado pois, ao mesmo tempo em que é interessante agregar volumes de itens iguais, há restrições importantes a serem consideradas, como respeito aos lotes de matéria-prima e a capacidade máxima de alguns recursos (cujo lote deve se aproximar dela para garantir melhor uso dos mesmos).

Vanessa Maciel Husemann, gerente de projetos da G2A, explica que o APS Ortems em fase de implantação na Dalutex oferece os módulos de Production Scheduler (PS) e Sincronyzed Ressource Planning e (SRP), ambos responsáveis por sequenciar as ordens de produção e agrupar as ordens de produto acabado de maneira otimizada, gerando as necessidades de semi-acabados e um link inteligente entre elas. “A matéria-prima é, primordialmente, considerada em todo o processo”.

A Dalutex tem um ERP específico para o setor têxtil, porém, na programação à capacidade finita, onde os recursos disponíveis são considerados na elaboração do programa de produção, o processo é executado de maneira manual não permitindo reação rápida frente às oscilações de demanda. A empresa também não tem visibilidade da situação das ordens de produção de maneira global com todas as fases de processo e, por essa razão, o APS mostrou-se a solução ideal para o objetivo cetral: salto dos atuais 65% pedidos atendidos no prazo para um percentual entre 95 e 100%.

“Uma das benesses do APS à Dalutex será permitir que a fábrica seja visualizada como um todo, desde a produção das malhas e tecidos (não fios), até a impressão, tintura e acabamento. Os estoques intermediários serão visualizados e consumidos pelo sistema. Em outras palavras: será possível ver graficamente todo o percurso da ordem de fabricação, desde o início do processo até a ultima operação”, descreve Vanessa.

A previsão para implantação do APS Ortems em todas as áreas da fábrica é dezembro de 2011.

 

Quer se manter atualizado e preparado para o mercado de trabalho?
Clique aqui e descubra como a MundoLogística vai te ajudar!

 

Veja também: