Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

De motorista à manutenção de veículos: mulheres ganham espaço no transporte de cargas

 

Publicado em 03/03/2022

Apesar de ainda se tratar de uma área em que a presença masculina é massiva, o que se nota é a iniciativa das empresas para incentivarem as mulheres a atuarem no mercado de logística

Por Redação


Foto: Freepik

De acordo com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), no Brasil a função de motorista de caminhão ocupada por mulheres está em expansão. Hoje, são 182.376 habilitadas para dirigir caminhões, o que corresponde a 6,5% do total de motoristas de caminhão.

No Grupo Mirassol essa realidade se comprova com a Maria Judite Gomes, 48 anos – motorista aprendiz. Há alguns meses, Maria viu uma oportunidade de trabalhar na profissão que é seu sonho desde criança.

“Já fui camareira, garçonete, e recentemente tive a oportunidade de sair de Presidente Prudente e vir para a Mirassol ser motorista. A vida toda vi meus irmãos trabalhando como carreteiros e sempre almejei ser como eles. Hoje consegui o espaço que sonhei e me sinto realizada”, conta.

Já Naira Maria – hoje, líder de manutenção – também mudou o rumo de sua carreira. Ela deixou a graduação em Estética e Cosmética para se aprofundar em manutenção de veículo pesados. “Minha trajetória na Mirassol começou em 2020. No auge da pandemia, desempregada, encarei o desafio de recomeçar do zero como assistente de manutenção. Mas logo isso mudou, hoje atuo como líder de manutenção no contrato do Grupo em um dos seus principais clientes”, declara Naira.

No caso de Priscila Callegher de Carvalho – de 40 anos, dos quais 20 são de experiência na área da logística – possui uma longa história com o Grupo Mirassol. Iniciou sua carreira na Expresso Mirassol (empresa de transportes do Grupo) como auxiliar operacional, depois passou por outras empresas e funções.

“Fui mãe muito jovem, com 17 anos, e por isso precisei começar a trabalhar muito cedo e assumir minhas responsabilidades. Após me formar, senti a necessidade de buscar novos desafios e aprendizados, passando por outras grandes empresas do seguimento, onde pude me desenvolver. Atuei como analista, coordenadora, supervisora, gerente de negócios, gerente de contratações logísticas, gerente de operações e gerente de filiais”, explica Priscila.

Em 2021, foi convidada a retornar para o Grupo Mirassol, desta vez como gerente de logística. “Atualmente contribuo com minha longa experiência para o crescimento do Grupo, estruturado das operações de armazenagem, crossdocking e transporte”, completa.

Simone Rocha, gerente de operações, também possui vasta experiência de 20 anos no segmento logístico e trabalha desde 2005 na M3 Logística – empresa de transporte e armazenagem de produtos químicos que no final de 2020 passou a fazer parte do Grupo Mirassol. Atualmente, exerce sua função dentro do departamento de armazenagem.

Já Edineide Lima de Sousa Rodrigues está na área de logística há nove anos. Após concluir a graduação, iniciou sua trajetória dentro do Grupo Mirassol, no cargo de coordenadora de operações e logo foi promovida para supervisora operacional, função que atua nos dias de hoje. “Trabalhar na área de logística exige muito empenho, flexibilidade, porém o prazer de ver os atendimentos sendo realizados e o cliente satisfeito não tem preço. A logística me proporcionou fazer a diferença, contribuir, ensinar e incentivar o desejo de outras mulheres a ingressarem neste mercado”, conta Edineide.

Priscilla Dias, de 29 anos, não lida diretamente com a área mais técnica, pois exerce a função de coordenadora de marketing, mas viu a oportunidade de unir a comunicação com sua experiência de 10 anos na logística. Priscilla entrou como estagiária na área de logística, trabalhou como assistente de projetos, analista de logística, e na área de suprimento, além de exercer função de business partner das áreas de RH e Marketing. “Em 2019, recebi o convite da presidência para assumir a coordenação da área de marketing do Grupo, por conta da comunicação que sempre foi um dos meus pontos fortes. Sou graduada em Logística pela Fatec, e agora concluindo minha especialização em Marketing pela USP, além de outras especializações de curta duração na área de comunicação”, explica Priscilla.

 

Artigo(s) publicado(s) na revista e relacionado(s)


 

Mulheres em Supply Chain Management
Por que precisamos falar sobre isso?

 

 

Veja também: