ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha - Natal

 

Categorias

 


 Tegma

 

Point Sistemas

 

Evento Operações Logísticas Inovadoras

 

Intermodal

 



Easy Check provê solução definitiva de prevenção de perdas com RFID para a logística

Publicado em 16/10/2019

Com patente requerida, solução se vale de hardware e software desenvolvidos no Brasil e que vão viabilizar um controle e prevenção de perdas eficiente e preciso

 

Uma nova tecnologia que resolve um grande problema técnico operacional e resolve, ao mesmo tempo, este que é um dos maiores desafios nas operações logísticas: a prevenção a perdas. É este o principal benefício do Guep Easy Check, solução de RFID para logística e prevenção de perdas, que tem patente requerida e que cumpre a grande promessa das etiquetas RFID graças à combinação de um hardware e software desenvolvidos no Brasil. Esta combinação compõe um gateway capaz de verificar com precisão grandes volumes de etiquetas RFID na carga e descarga de caminhões em docas.

A solução completa também prevê a adoção de uma impressora de etiquetas RFID de custo acessível e que pode ser incorporada às linhas de montagem em indústrias ou no controle de centros de distribuição.

“Esta é a solução que faltava ao mercado brasileiro de logística para a prevenção de perdas. A Guep inova mais uma vez ao entender – e atender – a esta demanda do mercado com uma tecnologia desenvolvida pelo nosso time de engenheiros e desenvolvedores, constituindo um importante diferencial para nossos clientes”, afirma Rodnei Botosso, vice-presidente da Guep.

De acordo com o executivo, a solução vai contribuir de maneira significativa para a prevenção de perdas na cadeia logística, contribuindo para reduzir custos e melhorar a gestão das operações de armazenamento e transporte de cargas.

 

Eficiência

Com o uso desta impressora, cada etiqueta RFID ganha uma identidade única e é associada a um determinado volume. Tomemos por exemplo uma carga de telefones celulares, armazenados em caixas individuais: cada caixa ganha uma etiqueta individual. Associado em fardos e sobrepostos em pallets, estas etiquetas podem ser lidas com precisão pelo Guep Easy Check, num portal que fica na doca de abastecimento do caminhão que fará o transporte.

Além da leitura feita com precisão e rapidez, outra vantagem do sistema está no software, que por meio de uma arquitetura avançada consegue fazer a integração com tecnologias como sistemas de ERP (gestão empresarial), WMS (Warehouse Management System) ou TMS (Transport Management System).

A solução também pode ser adotada em toda a cadeia logística fim-a-fim, do embarcador ao destino final, provendo o controle de inventário de forma automatizada dos ativos em armazém e controle de entrada nos sites da cadeia logística: transportadores, embarcadores, operadores logísticos, clientes, entre outros.

 

Armazenamento

Da mesma forma que contribui para fechar as portas às perdas na carga e descarga do transporte rodoviário, a tecnologia do Guep Easy Check também está voltada a trazer eficiência, prevenção e controle para armazéns e centros de distribuição de operadores logísticos.

“Boa parte dos desafios de armazéns e centros de distribuição constitui em saber o que está e aonde. Hoje os operadores têm uma visão muito próxima, mas agora, com a nossa tecnologia, conseguirão construir uma visão precisa de seus inventários e em tempo real, com elevada automação, dispensando a necessidade de intervenção humana e liberando profissionais altamente capacitados para outras atividades de maior valor agregado”, explica Bortosso. Para o executivo, a adoção do Guep Easy Check dentro de armazéns pode contribuir para um ganho de eficiência operacional de até 80% com uma redução de custo e ganho de tempo de até 40%.

 

Entenda melhor este avanço

Para entender o avanço representado por esta tecnologia, é preciso entender a evolução das etiquetas RFID. Operando por rádio frequência, estas etiquetas sempre foram a grande promessa tecnológica para o controle de inventário. Cogitadas como um forte substituto de outras tecnologias como o código de barras, facilitariam tremendamente aos agentes de logística saber quantos e quais produtos estão em cada lugar. Porém, por limitações de tecnologia, além do custo individual das etiquetas, as aplicações possíveis da tecnologia só eram viáveis em nichos específicos de mercado ou exigiam que operadores munidos de coletores portáteis estivessem próximos aos volumes individuais para uma contagem mais precisa. O ganho de eficiência não era completo

Porém, a evolução tecnológica, a escala de produção – que reduziram o custo individual das etiquetas – e esta nova solução Guep Easy Check permitem hoje que as etiquetas RFID cumpram a sua promessa original. Em vez de verificação individual ou por lotes, agora basta paletizar a carga e passar pelo portal da solução ao carregar o caminhão na doca e ter uma visão em tempo real de toda a carga que está sendo colocada no caminhão.

Esta informação pode abastecer instantaneamente os sistemas de gestão dos operadores logísticos, que terão uma visão precisa de toda a carga em transporte. Com isso, as divergências de informação e perdas podem ser praticamente zeradas, uma vez que haverá um controle preciso dos volumes em transporte. Ao chegar ao destino, o caminhão atraca em uma outra doca no cliente/destino onde uma segunda unidade do gateway Guep Easy Check confirmará a chegada de todos os volumes na mesma quantidade.

A tecnologia já está pronta para implantação no mercado brasileiro e conta com o suporte da Guep em todo o território nacional.

 

 

Veja também: