Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Especialista enfatiza a alta performance dos veículos semiautônomos

 

Publicado em 03/11/2021

Apesar de a realidade com veículos 100% autônomos ainda ser possível somente em filmes e testes limitados, o CEO da Pointer by PowerFleet Brasil ressalta que já existem soluções capazes de entregar o que o futuro espera


Foto: Divulgação

O impacto da crise econômica causada pela pandemia jogou luz no debate em relação a muitos temas. Um deles foi o ato de dirigir, que passou a ser questionado – bem como o tempo perdido no trânsito e a redução de custos, ainda mais com os valores do combustível em alta.

Tais aspectos ganhar ares de solução quando se fala em carros autônomos. Temas de inúmeras discussões, sejam entre especialistas ou entusiastas, a autonomia do controle da direção e tecnologias capazes de coordenar com precisão insumos em veículos é algo muito desejado entre aqueles que buscam por soluções de mobilidade com economia. No entanto, antes dos 100% autônomos sem nenhuma interferência humana – que por enquanto só existem em filmes, protótipos ou locais restritos e seguros para testes –, há a geração de semiautônomos que já existem e entregam tecnologias para veículos de alta performance.

Daniel Schnaider, especialista em tecnologias disruptivas e CEO da Pointer by PowerFleet Brasil, afirma que a empresa está um passo à frente quando se fala em veículos semiautônomos. Ao utilizar a IoT para melhorar a performance, navegação segura, rotas, reconhecimento de vias, distância e comportamento da direção, o especialista garante que o futuro esperado por alguns, já faz parte da vida de muitos dos seus parceiros.

“Com uma economia que precisa girar, a redução de custos torna-se essencial para qualquer empresa. Os preços das commodities são definidos em mercado, portanto, tudo que puder ser feito para um negócio tornar-se bem-sucedido e lucrativo está no âmbito operacional. É preciso reduzir custos. Com o uso de soluções como a Pointer Smart Saver, que utiliza a tecnologia de telemetria ativa para corrigir e ensinar o motorista, em tempo real, como dirigir em alta performance caminhões com até seis carretas, é possível otimizar processos que afetam diretamente a saúde financeira da empresa.” – Daniel Schnaider.

O resultado de automatizar uma frota de veículos ultra pesados, em números, significa dezenas de milhões de reais em economia por ano. Veículos que transportam materiais pesados, por exemplo, gastam cerca de 30 mil reais por mês de combustível, mas que com o uso da tecnologia podem reduzir em até 20% esse valor. Uma economia que multiplicada por uma frota de mil caminhões, resultará em 72 milhões de reais por ano apenas em combustível, sem contar pastilhas de freios, manutenção, pneus, entre outros.

O cálculo sustentável de emissão de poluentes pode alcançar a mesma porcentagem de redução, e os benefícios se tornam construtivos e de longos prazos. Ainda segundo Schnaider, o principal pilar para a construção do futuro deve-se, primordialmente a experiência do cliente, ao que funciona ou não. “O Pointer Smart Saver é justamente a nova geração, resultado de 20 anos de experiência da empresa aprimorada ao feedback dos clientes”, enfatiza.

 

Artigo(s) publicado(s) na revista e relacionado(s)


 

A era da Inteligência Artificial no transporte de cargas
Entendendo conceitos da tecnologia e como ela irá transformar o setor

 

 

Veja também: