Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Logistica do Futuro 2022

Food service: logtech KPL Supply Solution prevê faturamento de R$ 150 milhões em 2022

 

Publicado em 23/06/2022

Com atuação em 17 estados brasileiros, startup auxilia empresas do setor de food service na gestão da cadeia de suprimentos; projetos para o futuro incluem criação de marketpace

Por Christian Presa, com informações de Assessoria de Imprensa


Foto: Divulgação

A logtech KPL Supply Solution anunciou que, neste ano, tem a meta de alcançar a receita de R$ 150 milhões. Com um investimento inicial de R$ 500 mil, a dupla de amigos Carolinne Couto e Rodrigo Pitombo fundou a empresa em 2018, com o objetivo de auxiliar empresas do setor de food service na gestão da cadeia de suprimentos. No ano passado, a empresa faturou R$ 46 milhões.

Hoje, a empresa atua por meio de própria e terceirizada, com centros de distribuição em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em 2021, com 4,5 mil m² de área de armazém, foram atendidas 17 redes e mais de 400 lojas abastecidas em 16 estados brasileiros. Além de triplicar a receita, o objetivo da logtech é expandir a presença em outras regiões do país, com a implantação de dois novos centros de distribuição, no Sul e no Centro Oeste.

A ideia de Caroline e Rodrigo foi de oferecer uma solução com expertise não só para transporte da carga, mas para gestão estratégica do fluxo de operação. Com isso, o objetivo é garantir a entrega de suprimentos aos franqueados com o melhor valor de mercado, mais qualidade e de forma mais rápida.

No primeiro ano de atividades, a logtech faturou R$ 980 mil. No segundo, em 2019, a receita saltou para R$ 7 milhões. Com a pandemia, a dupla de amigos criou o “KPL em Casa”, um novo serviço que tinha o objetivo atender pessoas físicas por meio do delivery, o KPL em Casa. Em um período de seis meses, aproximadamente 5 mil entregas realizadas apenas nesta modalidade.

Os planos da empresa para o futuro incluem criar uma plataforma de marketplace, que deverá ofertar desde produtos de primeira necessidade – como alimentos perecíveis, materiais de limpeza e serviços personalizados. A novidade deve chegar no segundo semestre deste ano.

 

Veja também: