Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Ultimas tendencias - assinatura

Governo deve aumentar investimento em logística em 2020

 

Publicado em 07/01/2020

Recursos do governo autorizados para investimento em logística aumentaram 8,6% em relação a 2019


Confiança é a palavra que define a expectativa da Associação Brasileira de Logística (Abralog) quanto ao investimento em logística no Brasil em 2020. O volume deverá ser maior que em 2019, segundo o presidente da Abralog, Pedro Francisco Moreira.

 

"Há um plano de recuperação econômica em andamento, delineado para voltarmos ao crescimento e também para derrubarmos obstáculos como o alto desemprego, criado, ao longo de anos, por juros e impostos elevados, situações também responsáveis por travar o crescimento do país".

 

Investimento em logística pela iniciativa privada

Moreira destaca ainda as metas, do ministro Tarcísio Gomes de Freitas, de abrir a infraestrutura à iniciativa privada e criar um ambiente de negócios que provoca interesse do exterior.

 

"Não temos dúvida de que muito dinheiro vai chegar a partir de 2020. Estima-se que haverá ao redor de 40 leilões neste ano, um grande crescimento em relação a 2019, que teve 28 rodadas".

 

Nos próximos cinco anos, por exemplo, a previsão é de que o setor ferroviário receba investimentos de R$ 25 bilhões a R$ 30 bilhões.

 

Orçamento da União para 2020

O Congresso Nacional aprovou, em novembro, o Orçamento da União para 2020, e o texto prevê R$ 7,77 bilhões em investimentos a serem realizados pelo Ministério da Infraestrutura. O montante é 8,6% maior do que o autorizado para 2019 - que foi de R$ 7,15 bilhões -, e 46,8% maior do que o originalmente previsto para investimentos da pasta no Ploa (Projeto de Lei Orçamentária Anual) 2020 - de R$ 5,29 bilhões.
Para a União, como um todo, o Orçamento de 2020 prevê R$ 40,54 bilhões em investimentos, valor 5,0% maior do que o executado em 2019 (R$ 38,59 bilhões). Esse montante também é 80,5% maior do que o estabelecido no Ploa 2020, que era de R$ 22,46 bilhões.
Diante desse cenário, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) avalia que a pasta da Infraestrutura tem notícias boas e ruins em relação aos seus investimentos.


"O aspecto ruim é que o volume de recursos disponíveis para investimentos federais ainda é baixo, à luz dos valores observados na série histórica e dos aportes necessários para o desenvolvimento nacional. O aspecto positivo é que o cenário de 2020 não será tão dramático quanto o inicialmente determinado no documento do Ploa 2020."

 

Márcio Toscano, diretor comercial da Autotrac, acredita que a retomada vai ocorrer de forma sustentável e com potencial forte.


"Há uma mudança silenciosa em andamento. Grande investimentos estão chegando, e uma forte licitação em 2020, na área de minas e energia. Agora, temos um otimismo com base concreta".

 

O vice-presidente de Assuntos Jurídicos da Abralog, Alessandro Dessimoni, informa que "o momento é agora, a oportunidade está em nossas mãos. Poucas vezes as empresas tiveram tanta voz junto a governos".
 

 

Veja também: