Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

“Não é mais um luxo. É uma necessidade”, diz especialista sobre Torres de Controle Logístico

 

Publicado em 21/09/2021

Assinando o artigo de capa da nova edição da MundoLogística, Achiles Rodrigues pontua a forma como esse recurso tem ganhado atenção especial quando se trata de logística, transporte e mobilidade aplicados à gestão


Arte: Divulgação

O impacto da tecnologia nos processos é evidente e vem sendo notado há alguns anos. De acordo com um estudo do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), intitulado ExperiencIA, 27% dos postos de trabalho no Brasil serão afetados pela Inteligência Artificial (IA). Esse cenário corrobora dados divulgados pela Gallup Poll em 2018: a empresa de pesquisa americana apontou que 82% das companhias em todo o mundo terão mindset voltado à era digital até 2027.

Na logística, mais do que ameaçadora, a tecnologia é vista como uma oportunidade – especialmente quando se trata da gestão de operações complexas em um cenário que demanda agilidade, precisão e sucesso.

É nesse contexto que o especialista Achiles Rodrigues descreve as torres de controle como “o verdadeiro estado da arte na gestão logística moderna.” No artigo exclusivo que é capa da nova edição da MundoLogística, Achiles pontua a forma como esse recurso tem ganhado atenção especial quando se trata de logística, transporte e mobilidade aplicados à gestão, contemplando desde grandes operações em indústria e centros de distribuição até lojas físicas e e-commerce.

“Uma Torre de Controle e Gestão 4.0 deve atender toda a cadeia de qualquer negócio, em qualquer segmento, de qualquer tamanho, pois tem como princípio fundamental tecnologias de ponta, processos robustos e padronizados e pessoas preparadas.” – Achiles Rodrigues.

Nesse sentido, o especialista é categórico ao afirmar: “Ter uma torre não é mais um luxo, mas sim uma necessidade”. De acordo com Achiles, o fluxo em que os processos precisam ocorrer na atualidade cria a necessidade de uma central de inteligência logística. Com isso, um gestor é capaz de integrar canais internos e externos, monitorar a cadeia e executar a operação com base em métricas, que auxiliam a correção de desvios operacionais em tempo real.

LOGÍSTICA: VANTAGEM COMPETITIVA

Achiles destaca que a logística é hoje um pilar fundamental na referência que se tem sobre planejamento, movimentação e eficiência. “Isso não só em Supply Chain, mas em todas as dimensões dos negócios e da vida”, enfatiza.

“Nesse modelo híbrido entre inteligência artificial e humana, a logística se tornou a principal área de construção de reputação da marca, fidelização do cliente e aumento de mercado. Entregar acima daquilo que se promete, mais rápido, em qualidade superior e no custo ideal é o que sublinha vantagem competitiva.” – Achiles Rodrigues.

ARTIGO COMPLETO

Para ler o artigo completo, basta assinar a assinar a MundoLogística. A edição traz também um estudo de caso da Heineken Control Tower

 

Veja também: