Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Locação de galpões logísticos para last mile tem alta de 75% em SP

 

Publicado em 03/11/2020

Taxa de vacância mantém tendência de queda no trimestre. Alta na procura por galpões para last mile acompanha crescimento do e-commerce


A capital paulista e os terrenos localizados até 35km do seu centro seguem com alta procura para locação de galpões logísticos para o last mile. O crescimento de 75%, em relação ao ano passado, foi apontado pelo estudo First Look realizado pela JLL.
A alta - evidentemente impulsionada pelo aquecimento do e-commerce, que atingiu recordes de vendas durante a pandemia, com crescimento de aproximadamente 47% - atingiu o volume de 290 mil m².
Para Ricardo Hirata, gerente de Locações Industriais da JLL, esse mercado deve permanecer aquecido.

 

“As principais tomadoras dessas áreas são as empresas de e-commerce. Registramos 16 novos empreendimentos deste tipo e a procura por esses espaços é crescente.”

 

Vacância segue em queda nos galpões logísticos

O bom momento também se refletiu na taxa de vacância. O mercado de galpões logísticos seguiu registrando sucessivas quedas no terceiro trimestre de 2020, de acordo com o. O índice teve redução de 1 p.p. em relação ao período anterior e de 2,4 p.p. em comparação com 2019.

A Amazon foi responsável pela tomada de grandes espaços: 114 mil m² em Cajamar e mais 24 mil m² no Rio Grande do Sul, enquanto a Madeira Madeira ocupou mais de 21 mil m² no recém-inaugurado GLP Jundiaí III, que já tem quase 40% do seu espaço locado.

A maioria dos estados brasileiros registrou absorção líquida positiva no trimestre, exceto Rio Grande do Sul, Pernambuco e Goiás. O preço médio permaneceu estável, com redução de apenas 11% entre o pedido e o praticado, indicando que as negociações entre proprietários e locatários estão mais acirradas.

 

Veja também: