Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Maersk atribui rentabilidade do trimestre aos serviços marítimos e de logística

 

Publicado em 20/11/2020

Mesmo com o impacto negativo da pandemia, companhia teve melhora na rentabilidadem, impulsionada pelos serviços marítimos e de logística

 

Durante o terceiro trimestre, a A.P. Moller - Maersk melhorou a rentabilidade em todo o negócio e proporcionou um forte fluxo de caixa livre, apesar do impacto negativo da pandemia do Covid-19 sobre as economias globais. O Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa cresceu 39%, tendo registrado US$2,3 bilhões com a receita diminuindo 1,4% e registrando US$9,9 bilhões.
O aumento do desempenho foi baseado em um rigoroso controle de custos, gestão ágil da capacidade, forte foco nas ofertas aos clientes com maior tração na aceitação dos serviços digitais. Alguns se beneficiam de uma recuperação sequencial da demanda em comparação com o segundo trimestre.

 

"Apesar da Covid-19 afetar negativamente as atividades na maioria de nossos negócios, nossa execução disciplinada da estratégia levou a ganhos sólidos e ao crescimento do fluxo de caixa no terceiro trimestre. Ao mesmo tempo, conseguimos integrar e simplificar ainda mais a organização em Ocean & Logistics, fechamos a aquisição da KGH Customs Services e continuamos a integração da Performance Team, apoiando nosso forte desempenho financeiro em Logísticas & Serviços." - Søren Skou, CEO da A.P. Moller - Maersk.

 

O principal impulsionador do desempenho neste trimestre foi Ocean, que apesar de volumes decrescentes de 3,6%, melhorou a rentabilidade em US$511 milhões para US$1,8 bilhão, atingindo uma margem Ebitda de 25,4% em função de uma implantação ágil e contínua da capacidade, custos mais baixos e um pico temporário nas taxas de frete de curto prazo, devido a uma súbita recuperação da demanda em algumas rotas.

O desempenho foi fortemente apoiado por Logística & Serviços, que se beneficiaram de uma demanda significativa na gestão da cadeia de fornecimento, intermodal e da equipe de desempenho adquirida. No terceiro trimestre, a receita em logística e serviços cresceu 11 % e a rentabilidade aumentou em 44%, alcançando um Ebitda de US$131 milhões acima dos US$91 milhões em 2019, apesar dos custos de reestruturação de US$40 milhões.

 

“Em Terminals & Towage, nosso esforço para nos tornarmos um operador de classe mundial nos permitiu continuar a expandir as margens e aumentar os lucros, apesar dos menores volumes e receitas”.

 

O retorno de caixa sobre o capital investido (Croic) nos últimos doze meses, aumentou de 9,9% para 13,9% devido a um fluxo de caixa mais forte das atividades operacionais e a um Capex bruto mais baixo. O retorno sobre o capital investido (Roic), nos últimos doze meses, aumentou de 3% para 5,9% à medida que os ganhos melhoraram e o capital investido diminuiu ligeiramente.
A geração livre de caixa de US$3 bilhões nos primeiros nove meses de 2020, permitiu que a empresa retornasse caixa aos acionistas, financiasse aquisições e reduzisse a dívida com juros líquidos, diminuindo ainda mais para US$10,8 bilhões até o final do terceiro trimestre, em comparação com US$11,7 bilhões até o final de 2019.
 

"Durante toda a pandemia, nossas principais prioridades têm sido manter nossos funcionários seguros, manter nossa rede global e nossos portos operando para servir nossos clientes e apoiar as sociedades das quais fazemos parte. Isso continua sendo o nosso foco, já que a demanda começou a se recuperar parcialmente. Nosso progresso nos ganhos e em nossa transformação, nos permite olhar com confiança para além do extraordinário 2020. No entanto, permanecemos bem conscientes do alto nível de incerteza que a pandemia e os bloqueios associados continuam a representar nos próximos trimestres".

 

Programa de recompra de ações

Dado o forte desempenho e geração de caixa, o Conselho de Administração decidiu iniciar um novo programa de recompra de ações de 10 bilhões de DKK (aproximadamente 1,6 bilhões de dólares), ao longo de um período de até 15 meses, sendo que a primeira parcela (500 milhões de dólares) deverá começar em dezembro. A parte restante da recompra de ações está sujeita à aprovação dos acionistas na próxima Assembleia Geral Anual, em março de 2021.

 

Orientação para 2020 e Capex

Dada a atual dinâmica dos negócios, a A.P. Moller - Maersk espera, como anunciado em 17 de novembro de 2020, um Ebitda antes dos custos de reestruturação e integração na faixa entre US$8 bilhões a US$8,5 bilhões, ante US$7,5 bilhões e US$8 bilhões, como anunciado em 13 de outubro de 2020.
O crescimento da demanda global por contêineres deve se contrair de 4 a 5% em 2020 devido a Covid-19. Espera-se, agora, um crescimento do volume orgânico em Ocean, ligeiramente abaixo do crescimento médio do mercado, ante em linha ou ligeiramente abaixo do mercado.

Para 2020, espera-se que a orientação sobre despesas de capital (Capex) seja de US$1,5 bilhões e com a expectativa de uma alta conversão de caixa (fluxo de caixa das operações em relação ao Ebitda). Para 2021-2022, espera-se que a orientação acumulada sobre gastos de capital esteja entre US$4,5 bilhões e US$5,5 bilhões, com a expectativa de uma alta conversão de caixa.
 

 

Veja também: