ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Airport town

 

Categorias

 

Fretebras

 

BYD

 

e-Galpão

 



Marfrig vende ativos de logística para JSL

Publicado em 26/12/2011

A Marfrig Alimentos fechou acordo com a Júlio Simões Logística (JSL) para a venda de seus ativos de logística no Brasil. O negócio, de R$ 150 milhões, prevê a transferência das operações logísticas da Marfrig ligadas ao segmento de produtos refrigerados, incluindo todas as etapas de transporte e armazenagem, como os centros de distribuição.

Conforme prevê o acordo, a JSL passará a prestar, por um período de 10 anos, serviços de gestão administrativa, gestão de logística, gestão de transportes e gestão da operação de armazéns e frete para a Marfrig em todo território brasileiro.

A celebração definitiva dos contratos está sujeita à autorização dos acionistas e à conclusão, até 30 de janeiro de 2012, das negociações entre as duas companhias, segundo comunicado enviado ao mercado. Os acordos atuais com fornecedores, colaboradores e prestadores de serviços deverão ser mantidos.

Com a venda dos ativos de logística no Brasil, a Marfrig obtém mais recursos para reduzir seu endividamento, hoje elevado, e reforça a estratégia de focar a sua atividade principal.

Em setembro deste ano, a Marfrig já havia anunciado a venda do negócio de serviços de logística especializada para redes de fast food de sua subsidiária americana Keystone Foods, que atende mercados dos Estados Unidos, Europa, Oriente Médio, Oceania e Ásia. A operação foi vendida por US$ 400 milhões para a americana The Martin-Brower Company, L.L.C.

À época, a empresa informou que os recursos seriam usados "prioritariamente para redução de endividamento".

A empresa, cujas ações vêm sofrendo na bolsa, também anunciou este mês um acordo para a troca de ativos com a BRF-Brasil Foods. A Marfrig ficará com o bloco de ativos (unidades industriais e marcas) que a BRF teve de colocar à venda como condição imposta para sua criação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em julho deste ano.

A BRF receberá da Marfrig, em troca, os ativos relacionados à marca Paty na Argentina, como unidades de processamento, abatedouro de bovinos, depósitos e estrutura de distribuição e outros. Além dos ativos trocados, a Marfrig pagará R$ 200 milhões à Brasil Foods.

Quer se manter atualizado e preparado para o mercado de trabalho?
Clique aqui e descubra como a MundoLogística vai te ajudar!

 

Veja também: