Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Logistica do Futuro 2022

Mercado Livre anuncia compra da Kangu

 

Publicado em 25/08/2021

Plataforma adquiriu a totalidade da empresa de logística, com quem já mantinha parceria estratégica; expectativa é impulsionar ainda mais a operação do Mercado Livre no Brasil


Foto: Divulgação

O Mercado Livre anunciou a compra da Kangu, companhia brasileira de serviços logísticos com operação no Brasil, Colômbia e México. Com a aquisição do operador logístico, com quem a companhia já possuía parceria estratégica, a expectativa do Mercado Livre é prosseguir com o investimento na malha logística, garantindo eficiência aos vendedores e entrega rápida aos consumidores.

Atualmente, a rede da Kangu é utilizada por mais de 40 mil vendedores nos três mercados onde a empresa atua, somando mais de 5 mil pontos de coleta e entrega – mais da metade deles no Brasil. A empresa conecta vendedores de e-commerce à rede de lojas de bairro parceiras, como petshops, papelarias e outros pequenos comércios. Essas lojas atuam como uma rede capilarizada de pontos de coleta, na qual os vendedores podem deixar os produtos para a ao consumidor, ou em pontos de entrega, onde compradores podem buscar suas encomendas.

Segundo o diretor de Novos Negócios do Mercado Livre, Renato Pereira, a Kangu já exerce um papel importante no ecossistema da companhia, conectando compradores e vendedores do Mercado Livre em mais de 5 mil pontos.

“A transação vai trazer ainda mais eficiência e capilaridade à nossa operação, que trabalha diariamente para levar a entrega mais rápida ao consumidor brasileiro. Durante a pandemia, quando o volume de pedidos aumentou, a rede auxiliar fornecida pela Kangu foi muito importante para complementar a eficiência da nossa entrega.” – Renato Pereira, diretor de Novos Negócios do Mercado Livre.

Além do notável crescimento do e-commerce, a aquisição acompanha a rápida expansão do Mercado Livre, sobretudo no Brasil, complementando o crescimento da sua malha logística.

“Desenvolvemos soluções internamente, ao mesmo tempo em que buscamos parceiros e oportunidades para democratizar o comércio eletrônico e reduzir ainda mais o tempo das nossas entregas”, afirma Leandro Bassoi, vice-presidente de Logística do Mercado Livre para a América Latina. Atualmente, a empresa realiza entregas em até um dia para 2,1 mil cidades do Brasil, assim como faz entregas no mesmo dia para dezenas de localidades.

“Além da sinergia logística, a Kangu aporta ainda mais sustentabilidade à operação, oferecendo alternativas que reduzem o tráfego de veículos e as emissões, assim como amplia nosso impacto social, gerando renda para pequenos lojistas que integram sua rede.” completa Leandro Bassoi, vice-presidente de Logística do Mercado Livre para a América Latina.

Em 2020, a receita da Kangu cresceu mais de 100 vezes na comparação com o ano anterior. O modelo de negócio da empresa inclui, além dos serviços de pontos de coleta e entrega, o transporte de produtos com o apoio de parceiros externos e a logística reversa. O investimento tecnológico, sobretudo na gestão inteligente de dados, permitiu à Kangu otimizar as entregas e oferecer serviços complementares.

“A parceria com o Mercado Livre impulsionou o rápido desenvolvimento da nossa operação nos últimos anos, que seguirá crescendo ainda mais para atender nossos atuais e futuros clientes. Somente no Brasil, onde já operamos 2,6 mil pontos e cinco cross dockings próprios, devemos saltar para 3,5 mil pontos e 13 cross dockings da Kangu até dezembro.” – Marcelo Guarnieri, co-CEO e fundador da Kangu.

A gestão da Kangu continuará de forma independente, sob a liderança dos atuais co-CEOs, seguindo sua estratégia para conquistar novos vendedores de e-commerce, que demandam soluções eficientes para coleta, entrega e logística reversa. "O crescimento do market share da Kangu é resultado, sobretudo, do impacto positivo que geramos na cadeia. Seguiremos atendendo o Mercado Livre e outras empresas, assim como desenvolvendo novos serviços para o mercado", enfatiza Ricardo Araújo, co-CEO e fundador da Kangu.

ESTRATÉGIA REFORÇADA

A aquisição da Kangu reforça o ecossistema de negócios do Mercado Livre, em linha com a estratégia da plataforma, que conta com a prestação de serviços de empresas de logística terceirizadas, reduzindo prazos de entrega e expandindo a capacidade do Mercado Envios, seu braço logístico.

No segundo trimestre, esta unidade de negócios enviou mais de 230,5 milhões de itens, aumento de 46,4% em relação ao mesmo período de 2020. A conclusão da operação aguarda a aprovação das autoridades de defesa da concorrência.

 

Veja também: