Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

MRS investe R$ 120 mi em 7 locomotivas

 

Publicado em 27/03/2012

MRS Logística vai aumentar a capacidade de transporte de produtos com destino a São Paulo e ao mercado externo por meio do Porto de Santos. A empresa está investindo cerca de R$ 120 milhões na compra de sete locomotivas usadas em trechos com grandes declives. Elas permitirão o aumento da capacidade em 8 milhões de toneladas úteis por ano, na cremalheira da Serra do Mar, até o fim do próximo exercício.

De acordo com a diretora de Desenvolvimento Fabrícia Souza, as cremalheiras estão sendo fabricadas sob medida na Suíça e começarão a ser entregues no início do segundo semestre. Em agosto serão recebidas duas máquinas, que entrarão em operação assistida até o fim deste ano. Já as outras cinco chegarão ao país em 2013.

"Vamos fazer a substituição gradualmente, de forma que todo o processo vá se adaptando às modernizações, uma vez que as nove locomotivas utilizadas atualmente datam de 1972", explica a diretora.

Cada nova locomotiva tem cerca de 18 metros, potência de 5 mil kW e força de tração de 700 kn. As máquinas contam ainda com quatro eixos e dois truques, com dois sistemas de transmissão por pinhões encaixados em uma cremalheira de lamela tripla.

A diretora destaca que as locomotivas serão 50% mais eficientes do que as atuais. Assim, as sete novas locomotivas cremalheiras permitirão aumento da capacidade em 250 toneladas brutas por viagem. "Estima-se que, com os aportes, o transporte salte das atuais 500 toneladas para 750 toneladas brutas por viagem", ressalta.

Além disso, haverá também incremento de 8 milhões de toneladas por ano, entre subida e descida, passando de 16 milhões de toneladas anuais para 24 milhões de toneladas/ano.

A cremalheira da Serra do Mar tem oito quilômetros de extensão, entre o Planalto Paulista e a Baixada Santista. Trata-se de um sistema onde a tração da locomotiva é feita através de uma roda dentada colocada sob a máquina, que incide sobre um terceiro trilho, também dentado, colocado no centro da via.

Produtos - Os aportes beneficiarão o transporte de vários produtos, entre eles o minério de ferro que abastece a usina de Cubatão (SP). Além disso, na região são transportados também produtos siderúrgicos, insumos para a construção civil, soja e contêineres.

Já em relação ao número de vagões necessários para acompanhar o aumento da capacidade, Fabrícia explica que já foram adquiridos pela empresa no ano passado, quando R$ 48 milhões foram aplicados na compra de 218 unidades.

Além disso, a diretora ressalta que talvez haja uma segunda etapa do processo de modernização da cremalheira da Serra do Mar, nos próximos exercícios, elevando a capacidade para até 56 milhões de toneladas anuais. Entretanto, segundo ela, a confirmação do investimento depende da efetivação do projeto de construção do chamado Ferroanel Norte, que vai possibilitar o fim da circulação de trens de carga pelo centro da capital paulista.


Fonte: Diário do Comércio - MG

 

Veja também: