Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Logistica do Futuro - Virtual

Na logística do mercado automotivo a colaboração é fundamental, diz diretor da FacilityLog

 

Publicado em 16/07/2020

Colaboração e digitalização se faz necessária diante a complexidade operacional para atender as demandas

 

Cerca de 20% do faturamento do mercado automotivo no Brasil é representado pelo aftermarket (pós-venda) e a maioria dos itens de reposição disponíveis no mercado são importados, principalmente da Ásia. O grande desafio das fábricas é garantir alta previsibilidade dos níveis de estoque para atender a demanda dos distribuidores.

Do outro lado da cadeia, o atendimento aos aplicadores também é uma demanda sensível, que normalmente é feito pelas lojas próximas das oficinas, sejam elas redes varejistas dos distribuidores, e-commerce, lojas regionais ou de bairro. Neste cenário, o entrave principal é a questão do tempo, pois, não dá para deixar os veículos parados por falta de peças disponíveis. Isso é possível somente com a estruturação do negócio, gestão organizada e tecnologia.

A indústria de autopeças já atua para melhorar a visibilidade e a previsibilidade na cadeia de distribuição, mas vários aspectos ainda precisam ser aperfeiçoados. Para maior eficiência da logística é preciso que as empresas atuem em rede, para que as informações fluam mais facilmente e as tomadas de decisão sejam mais assertivas. Isto, é claro, demanda uma grande aderência de cultura e principalmente, a busca pela digitalização dos processos. 



Colaboração na digitalização dos processos logísticos

Cada empresa tem a sua realidade e desafios, mas tudo começa com a visão da colaboração. A colaboração em si entre empresas pode gerar desde os controles de estoques que direcionem o momento ideal em relação à a ordem de fabricação, disponibilidade de entrega, até a integração das malhas de movimentação de produtos com compartilhamento de ativos, rotas comuns ou mesmo circuitos, que garantam o uso inteligente de veículos compartilhados para transferências ou entrega dos produtos.

Segundo Sergio Sanchez, diretor da FacilityLog, empresa com 12 anos de experiência no desenvolvimento de processos para embarcadores, todos os processos precisam ser orquestrados por uma plataforma que gere a visibilidade e as ordens operacionais necessárias para que os processos ocorram. A tecnologia e os novos conceitos de supply-chain estão em constantes avanços. Com esse movimento, é possível entender qual o melhor posicionamento dos estoques, quem atende cada prioridade, modal mais adequado ao negócio, menor tempo de entrega e custo. Todos estes itens devem ser exercitados nas cadeias de distribuição porque o mercado está sempre em mudança. Captar os sinais da mudança e agir preventivamente é o grande desafio, aconselha.
 

A seguir, confira vários benefícios com a digitalização do transporte e distribuição no mercado de autopeças :

• Visibilidade e o fim de surpresas indesejadas nos fluxos de distribuição;
• Controle do estoque em trânsito em todas as direções: inbound, distribuição ou logística reversa;
• Cálculo do custo real do frete no pedido;
• Acompanhamento em tempo real dos custos do frete e produtos faturados;
• Escolha de transportadoras com expertise no segmento do seu negócio;
• Escolha do modal ideal para cada região e perfil de entrega;
• Redução no tempo de entrega das mercadorias;
• Acompanhamento do desempenho de entregas online, por prestador de serviço, região, estado ou município;
• Diminuição de avarias e melhoria da satisfação do cliente;
• Maior aproximação, alinhamento e valorização de suas transportadoras;
• Provisão de custos de frete no ato do fato gerador e apontamento de possíveis custos não programados;
• Controle de pagamentos com base nas negociações do frete;
• Simulações e benchmarks entre o frete praticado, perfis do segmento e novas opções de mercado;
• Governança financeira, contábil e fiscal dos fretes em todos os fluxos de movimentação de produtos;
• Visões gerenciais para tomadas rápida de decisões.

 

 

Veja também: