ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha - Natal

 

Categorias

 

Tegma

 


 Point Sistemas

 

Evento Operações Logísticas Inovadoras

 

Intermodal

 



Noma apresenta duas tecnologias inéditas de segurança veicular na nova Geração Titanium

Publicado em 21/10/2019

Sistema de iluminação Safe Light e sistema de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS), independente do caminhão, contribuirão significativamente com a prevenção de acidentes e no aumento da eficiência no transporte rodoviário de cargas

 

A indústria alinhada e comprometida com a segurança veicular nas estradas brasileiras. Essa filosofia sempre foi prioridade no processo de pesquisa e desenvolvimento da Noma do Brasil, que agora traz duas relevantes soluções aplicadas aos equipamentos para o transporte de cargas.
 
Mais uma vez a empresa paranaense mostra vanguardismo, já que foi o primeiro fabricante de implementos rodoviários a ter 100% de seus produtos com iluminação em LED, ao lançar o exclusivo sistema de iluminação Safe Light. Trata-se de uma tecnologia pioneira desenvolvida pela empresa que possibilita o sincronismo das lanternas traseiras com as lanternas laterais. Na prática, o sistema tem uma inteligência que reconhece o sinal do pisca alerta da lanterna traseira emitindo um sinal para as lanternas laterais.

A proposta visa produzir um alerta a quem estiver trafegando ao lado do conjunto, para que o condutor saiba que o motorista irá tomar uma ação, por exemplo, como uma mudança de faixa.
 
Prontamente, as lanternas laterais da carreta piscará, tornando-se um reforço de aviso, para aqueles condutores que não conseguiram ver o sinal de seta na parte traseira do veículo do caminhão, devido a fatores de má visibilidade causados, principalmente, por questões dimensionais das combinações veiculares de transporte de cargas.
 
A nova tecnologia desenvolvida pela equipe de engenheiros da Noma e já homologada pelos organismos reguladores, passará a ser padrão a partir de janeiro de 2020, em todas as linhas de implementos rodoviários da nova Geração Titanium. Diversos especialistas em segurança veicular que conheceram o projeto, acreditam que a novidade será um marco no seguimento, assim como foi a implementação do sistema LED, podendo se tornar um item obrigatório em futuro próximo.
 
TPMS
 
A sigla em inglês para ‘Sistema de Monitoramento da Pressão de Pneus’ já existe no mercado, mas não aplicado em carretas, de forma independente dos caminhões. Antes dessa nova tecnologia, para que o TPMS pudesse ser usado, com possibilidade de  transmissão de dados em um semirreboque, era preciso que o veículo trator (caminhão) tivesse um sensor implantado.

A partir de agora é possível fazer a coleta de dados da condição dos pneus da carreta independentemente do cavalo mecânico. A solução em questão estará disponível, a partir de janeiro de 2020, como item opcional para todas as linhas de produtos Noma.
 
A tecnologia possibilitará que o transportador monitore a condição de 100% dos pneus da carreta, tendo os dados de temperatura e pressão a qualquer momento, podendo desta forma fazer as intervenções para solução de problemas e aumento de eficiência de sua frota.
 
O TPMS oferecido pela Noma conta com um aplicativo que pode ser acessado por qualquer celular, comunicando as informações das condições dos pneus ao motorista por meio de bluetooth. Também foi instalado uma lâmpada na carreta que acende tão logo os sensores dispostos nas rodas acusem algum tipo de anomalia como um aquecimento brusco.
 
Ao ver o alerta de luz, o motorista poderá encostar o veículo e verificar no aplicativo qual o pneu que está apresentando problemas. A ferramenta pode ser fundamental para evitar temíveis incêndios que, costumam iniciar no tambor de freio até gerar fogo nos pneus, provocando acidentes que podem ser fatais.
 
Além de reforçar a segurança no transporte de cargas, esse monitoramento eletrônico é um importante agente capaz de contribuir com a redução dos gastos gerados pelos principais vilões da planilha de custo dos transportadores: a troca de pneus e o consumo de combustível. Ao rodar com pressão irregular, os pneus sofrem maiores desgastes e impactam diretamente no desempenho do conjunto, elevando o consumo de combustível.
 
“A inciativa de desenvolvermos essas duas novas tecnologias pioneiras comprova nossos esforços em contribuir com esforços da indústria e dos organismos públicos, em reduzir os acidentes em nossas estradas. E há um ganho duplo, já que além da segurança, essas soluções também se transformam em fatores de competitividade para quem for utilizá-las”, comenta Marcos Noma, CEO da fabricante paranaense. 
 

 

Veja também: