Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Norsul se junta a players globais em movimento pela descarbonização do setor marítimo

 

Publicado em 11/11/2021

Call To Action é uma iniciativa da Getting To Zero Coalition, que entrega documento com 160 assinaturas na COP 26 a favor de ações concretas para um mundo descarbonizado até 2050


Foto: Divulgação Norsul

A Norsul, empresa brasileira que atua no mercado de logística multimodal, participa da call to action que visa mobilizar a sociedade para o compromisso de tornar navios e combustíveis com emissão zero – a escolha número um do mundo até 2030. Uma iniciativa da Getting To Zero Coallition – aliança de mais de 150 empresas nos setores marítimo, de energia, de infraestrutura e financeiro, apoiada por governos e IGOs importantes – foi lançada na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em setembro e terá o documento da ação com mais de 160 assinaturas internacionais entregue à presidência da COP26 no Reino Unido, na Cúpula Anual do Fórum Marítimo Global.

Segundo o diretor-presidente da Norsul, Angelo Baroncini, o processo de descarbonização é um tema central da companhia. Ele reforça que o compromisso da Norsul é estar na vanguarda de ações ambientais, bem como investir fortemente na neutralização e nas pesquisas de combustíveis alternativos e tecnologias.

“A Norsul é a primeira empresa 100% carbono neutro no mundo da Cabotagem brasileira, e temos orgulho disso. Mas é preciso ir além para chegar a um momento em que não haverá mais emissão de carbono para neutralizar. Estar nesta mobilização ao lado de grandes players mundiais do mercado é mais um passo da Norsul em prol da sustentabilidade, baseado no nosso valor mais importante, que é fazer o bem para as pessoas e para o mundo.” – Angelo Baroncini, diretor-presidente da Norsul.

Hoje, 80% do comércio global e da cadeia de abastecimento são feitos pelo mar. Mesmo feito com a menor quantidade de carbono dentre todos os modais por tonelada de carga transportada, o transporte marítimo ainda é responsável por 3% das emissões globais. Os parceiros engajados na ação apontam que o transporte deve e pode descarbonizar completamente até 2050, mas considerando a vida econômica de um navio tendo até mais de 20/22 anos, a meta é fazer com que os navios e combustíveis de emissão zero sejam a escolha padrão no mercado já em 2030.

Abaixo, estão listadas algumas etapas previstas para ajudar no alcance da meta:

  • Investir em tecnologias de emissão zero para garantir segurança, confiabilidade e sustentabilidade;
  • Implementar projetos de demonstração em escala industrial envolvendo toda a cadeia de valor;
  • Fechar a lacuna de competitividade por meio de ações políticas;
  • Desbloquear oportunidades de crescimento global e sinergias com outros setores mais difíceis de abater.

Para ser viável o objetivo da mobilização, é preciso que governos e reguladores trabalhem lado a lado com o setor privado, para auxiliar com prazos e regulamentos claros. “De nossa parte, estamos dedicados a tornar realidade a meta designada pela Call To Action a favor da descarbonização no frete marítimo. Cada vez mais damos passos maiores rumo à sustentabilidade e é visível que estamos no caminho certo”, destaca Baroncini.

OUTRAS INICIATIVAS AMBIENTAIS

A Norsul conquistou o Selo Bronze do Programa Brasileiro de GHG Protocol no ciclo 2021, primeiro ano de participação. Desenvolvido pela FGV, o programa calcula as estimativas de emissões de gases do efeito estufa (GEE), reforçando o compromisso das empresas participantes com a sustentabilidade e motivando a busca de meios para reduzir as emissões.

A empresa possui outras iniciativas além do Programa Carbono Neutro Norsul, por meio do qual neutraliza 100% das emissões de carbono através de créditos de carbono gerados a partir de atividades de conservação na Floresta Amazônica brasileira. Um exemplo disso é o Plano de Pintura, que usa nanotecnologia com microporos para diminuir o atraso hidrodinâmico. A tinta é feita de silicone e proporciona menor resistência do casco com a água para o avanço da embarcação. Essa iniciativa reduz o consumo de energia das embarcações.

 

Veja também: