Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Nstech Ventures: nasce braço da plataforma 100% focada em Logística e Supply Chain

 

Publicado em 23/11/2021

Segundo o anúncio, a primeira ação é atrair startups em maturação com investimentos seed que podem ir de R$ 1 milhão até R$ 5 milhões


Foto: Divulgação

Maior plataforma de serviços tecnológicos de logística da América Latina, congregando 13 empresas em apenas um ano de existência, a nstech quer imprimir ainda mais velocidade ao processo de inovação. Para isso, foi criada a nstech Ventures, braço focado em logtechs, insurtechs, IoT e mobilidade, entre outras startups do ecossistema.

Segundo Cileneu Nunes, head da nstech Ventures, a iniciativa está aberta a todas as boas ideias e projetos. “Temos recursos para investir em parcerias ou aceleração de startups. Até avaliamos aquisição. Queremos atrair talentos, contribuir para o seu sucesso e colocar à disposição do mercado, integrando ao nosso portfólio”, anuncia.

A prioridade é fazer investimentos seed, que podem chegar a R$ 5 milhões por startup em fase final de validação do produto e início de tração.

“Não definimos o limite do aporte. Vai depender do número de propostas que recebermos e estiverem alinhadas à nossa estratégia. Um ponto forte é a capacidade de conectar as startups com os clientes das 13 empresas da plataforma, fazer negócios de fato e acelerar o crescimento. Esse diferencial é indiscutível, pois a nstech já atende a 45 mil clientes, sendo 35 mil transportadoras, e conta com 2,1 milhões de motoristas de caminhão no seu banco de dados.” – Cileneu Nunes, head da nstech Ventures.

“A criação da nstech ventures está alinhada à proposta central da plataforma nstech de mudar o ecossistema da logística através da tecnologia e da inovação aberta e colaborativa”, reforça Vasco Oliveira, CEO da nstech.

O Brasil gasta cerca de 12,3% do PIB com logística contra 7,8% dos Estados Unidos e mais de 40% dos caminhões rodam vazios. Além disso, é o 3º no mundo em roubos de cargas (14,2 mil/ano) e ocorrem nas rodovias federais mais de 11,2 mil acidentes/ano envolvendo caminhões. E, a estatística mais dramática: há 14,5 mortes por dia nas rodovias brasileiras.

“A tecnologia, incluindo inteligência artificial e big data, é a resposta para reduzir o dramático número de mortes e prejuízos materiais nas estradas em acidentes envolvendo caminhões de cargas, além de melhorar a qualidade, o custo e o prazo das entregas. Nesse processo, a nstech Ventures encaixa-se perfeitamente para motivar startups, jovens de talento e empreendedores a se juntar a nós nesse processo ao mesmo tempo desafiador, instigante e atrativo.” – Eduardo Steinberg, sócio da nstech.

A criação da nstech Ventures responde a uma solicitação do ecossistema de logística colhida no LogFuture, evento que reuniu dezenas de profissionais e empresas dos diversos segmentos da cadeia, que apresentaram suas dores, necessidades e visão de futuro.

Cileneu Nunes explica que, a partir das contribuições dos próprios agentes do mercado, há a noção clara de que frentes devem ser priorizadas nesse processo inovativo. Nisso, o primeiro ponto é o pensamento de cadeia, segundo o qual todos os elos participantes têm de estar conectados e satisfeitos com o resultado.

“Para que isso ocorra, há um longo caminho a percorrer e, certamente, inúmeros projetos a colocar em prática. É o que estamos buscando”, complementa o head da nstech Ventures.

 

Artigo(s) publicado(s) na revista e relacionado(s)


 

Supply Chain 4.0: A reconfiguração das cadeias de suprimentos
Embora a tecnologia seja a protagonista, uma transformação cultural e do modelo de gestão são igualmente fundamentais para alcançar os níveis de performance pretendidos

 

 

Veja também: