Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

R$ 175 milhões: Cobli, logtech de gestão de frotas, anuncia aporte em rodada liderada pelo SoftBank

 

Publicado em 22/07/2021

Com isso, startup poderá acelerar crescimento e lançar novos produtos que digitalizam a cadeia logística e de serviços de campo


Foto: Divulgação

A Cobli, logtech que utiliza IoT e inteligência artificial para tornar a gestão de frotas mais eficiente, anunciou o aporte Série B de US$35 milhões (R$ 175 milhões) liderado pelo SoftBank, o maior fundo de investimento do mundo. A Qualcomm Ventures, um dos maiores especialistas em Internet das Coisas (IoT), também participou, além de NXTP Ventures, Fifth Wall e Valor Capital, que já eram investidores da empresa.

A Cobli foi fundada em 2017 por Parker Treacy e Rodrigo Mourad com o objetivo de construir uma tecnologia que levaria toda a cadeia de suprimentos da América Latina para a era digital, conectando elementos em um sistema unificado. Desde então, tornou-se uma das empresas que mais crescem no setor, conectando mais de 3 mil outras empresas.

A startup contempla uma grande oportunidade de mercado. A logística é responsável por 13% do PIB da América Latina e 83% dos operadores de frotas na região ainda gerenciam frotas e processos de forma analógica e utilizando ferramentas não integradas como Excel, WhatsApp, mapas, papel e caneta.

Com o aporte, a empresa poderá acelerar a própria expansão, além de criar novos produtos que funcionam a partir dos dados obtidos com IoT, como seguros precificados dinamicamente, gestão de combustível integrada à operação, câmeras embarcadas e muito mais.

“A logística está atrasada e os consumidores estão insatisfeitos. A falta de tecnologia no setor leva a muitos processos manuais que, por sua vez, se revertem em custos mais altos, atrasos, erros e um serviço pior para todos. A Cobli resolve isso. Com este investimento, iremos acelerar ainda mais o nosso desenvolvimento de produto, nossa expansão e o impacto que fazemos na operação de todos os nossos clientes.” – Rodrigo Mourad, cofundador e presidente da Cobli.

De acordo com Matt Pieterse, investidor do SoftBank, o fundo só investe em empresas que definirão as próprias categorias. “Liderada por um time excepcional, a Cobli está ajudando a impulsionar a evolução do setor de transporte e logística na América Latina. Estamos animados em nos juntar e apoiar essa missão de trazer dados, insights e eficiência para as frotas em toda a região”, diz.

“Na última década, os veículos conectados tornaram-se um dos mais importantes motores de transformação para os setores automotivo e de logística”, ressalta Michel Glezer, diretor da Qualcomm Ventures da Qualcomm. "A solução de gestão de frota da Cobli é fácil de usar e ajuda a aumentar a eficiência operacional e a visibilidade das frotas na América Latina. Estamos entusiasmados em investir na Cobli para acelerar a adoção de frotas conectadas, impulsionando ainda mais o crescimento dos setores automotivo e logístico."

INVESTIMENTO EM PRODUTOS E EXPANSÃO

O investimento será destinado para duas frentes: uma de produtos e outra de expansão. Para produtos, a Cobli irá investir no desenvolvimento da solução de gestão de frotas para médias e grandes empresas, utilizando novos sensores — como câmeras embarcadas unidas à inteligência artificial — para transformar esses dados em processos automatizados e ganhos para os clientes.

Ao digitalizar diversos fluxos de trabalho, a empresa está criando oportunidades para outras partes da cadeia de suprimentos, como seguradoras e fornecedores de combustível, cujas operações se beneficiam de mais integrações com dados. Dessa forma, a Cobli está incentivando a indústria a adotar processos mais automatizados e a tomar decisões mais precisas. Isso quer dizer menos custos e acidentes, além de mais agilidade e confiabilidade.

Além disso, a empresa irá lançar um produto disruptivo de seguros para frotas, o primeiro cujo preço será determinado por dados reais de utilização dos veículos. Serão utilizadas informações personalizadas para melhorar a precificação e empacotamento de seguros, beneficiando as empresas que dirigem melhor.

Segundo Rodrigo Mourad, o seguro automotivo é o tipo mais consumido no Brasil e apenas 30% dos veículos estão segurados. “Isso acontece porque o mercado não encontra os produtos que busca a um preço que faça sentido. Iremos utilizar nossos dados para proteger os veículos e os motoristas com produtos mais aderentes às necessidades do mercado", afirma.

A segunda frente é focada na expansão da startup. Com apenas 15 pessoas em 2017, hoje a Cobli tem mais de 200 colaboradores – e adicionará 300 pessoas de todas as áreas e de todos os estados do Brasil já em 2022.

“A Cobli está comprometida há muito tempo em investir em sua equipe, proporcionando oportunidades de aprendizado e crescimento. Conseguimos crescer tão rapidamente, criando um time excelente e um ambiente de colaboração. Agora, precisamos levar isso para o próximo nível, conforme nos preparamos para valorizar e reconhecer mais o time e realizar centenas de promoções de cargo já no próximo ano", explica o presidente da startup.

 

Veja também: