ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha - Dia das Crianças

Intelbras
 

 

Categorias

 

MLOG - Manter atualizado

 

Logist

 



Santos Brasil obtém crescimento de 30,2% do volume operado no cais no consolidado de 2010

Publicado em 03/02/2011

No último trimestre do ano, a operação no cais aumentou 34,6%, na comparação com 2009 

O volume operado nos terminais administrados pela Santos Brasil (Tecon Santos, Tecon Imbituba e Tecon Vila do Conde) cresceu 30,2% em 2010, na comparação ao ano anterior, batendo a marca de 1.416.089 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). 

O volume armazenado nos terminais operados pela companhia chegou a 182.900 contêineres, o que representa crescimento de 53,1%, na comparação com o dado de 2009. 

Também houve evolução do volume operado no Terminal de Veículos (TEV), que encerrou 2010 com 72,5% de ampliação dos serviços prestados. O desempenho no TEV foi influenciado, principalmente, pelo maior fluxo de importação de veículos em relação ao ano anterior, impulsionado pelo crescimento da economia brasileira. 

De outubro a dezembro de 2010 
A contínua recuperação do comércio mundial e a forte demanda doméstica por produtos estrangeiros deram impulso ao fluxo de cargas pelos portos brasileiros, fazendo com que o volume operado pelos terminais administrados pela Santos Brasil (Tecon Santos, Tecon Imbituba e Tecon Vila do Conde), entre os meses de outubro e dezembro de 2010, chegasse a 274.339, aumento de expressivos 34,6% em relação ao mesmo período em 2009. O crescimento da movimentação dos contêineres cheios chegou a 31,8% no período, desempenho influenciado principalmente pelo forte fluxo de cargas importadas. 

No mesmo período, o volume de contêineres armazenados foi de 60.896, o que representa aumento de 55,1% em relação ao mesmo trimestre em 2009. A evolução se deu em decorrência do aumento do fluxo de cargas importadas pelo Tecon Santos e aumento na taxa de retenção de contêineres de importação desembarcados para armazenagem no Tecon Santos que passou de 49% no 4º trimestre de 2009 para 53% no último trimestre de 2010. 

Nas operações de armazenagem alfandegada a Santos Brasil Logística registrou crescimento de 32,3% no 4º trimestre, basicamente acompanhando o crescimento das importações no Porto de Santos. 

A empresa, cuja origem é a operação portuária de contêineres, e que desde 2008 passou a oferecer serviços de logística, apresentou ganhos de eficiência derivados de sua verticalização. Em novembro, a Santos Brasil Logística ampliou suas operações com a inauguração de Centro de Distribuição em São Paulo e fechou dois novos contratos que contemplam os serviços do porto até a distribuição. 

A receita com operações de logística apresentou crescimento de 42,3%, entre outubro e dezembro de 2010, ante ao mesmo período de 2009. Segundo Mauro Salgado, diretor administrativo e superintendente da Santos Brasil Logística, o resultado espelha o esforço comercial da companhia na área de serviços de logística integrada com o objetivo de atender principalmente os clientes que utilizam o porto. 

Também houve evolução no volume operado no Terminal de Veículos (TEV), que encerrou 2010 com 72,5% de ampliação dos serviços prestados. O desempenho no TEV foi influenciado, principalmente, pelo maior fluxo de importação de veículos em relação ao ano anterior, impulsionado pelo crescimento da economia brasileira no período e pelo o câmbio favorável. 


Desempenho financeiro 
A Santos Brasil Participações registrou receita líquida de R$ 865,5 milhões em 2010, alta de 31% frente os R$ 660,8 milhões de 2009. O lucro líquido no período foi de R$ 112,0 milhões - aumento de 72% na comparação com o resultado do ano anterior. O EBITDA (lucro operacional antes de juros, impostos, depreciação e amortização) Recorrente - que não considera gastos com provisões de despesas não recorrentes - chegou a R$ 328,1 milhões, com margem de 37,9% e ascensão de 49,3% ante o dado de 2009. 

O avanço dos resultados reflete o crescimento econômico do Brasil, forte retomada do comércio exterior e aumento de participação de mercado nos segmentos em que a companhia atua. Este cenário levou a Santos Brasil a manter seus investimentos, notadamente os destinados à expansão e melhoria de operações. Os aportes da companhia em seus terminais portuários e de veículos (TEV) e em sua operação de logística somaram R$ 195,8 milhões. 

No trimestre de outubro a dezembro de 2010, o lucro líquido da Santos Brasil chegou a R$ 38,6 milhões. A receita líquida no período foi de R$ 260 milhões, aumento de 45,8% em relação aos R$ 178,3 milhões registrados no mesmo trimestre de 2009. O EBITDA Recorrente no período atingiu R$ 104 milhões, 63,8% maior que o dado do último trimestre de 2009, com margem de 40%. Os investimentos contabilizados pela companhia nos meses de outubro a dezembro totalizaram R$ 75 milhões, sendo a maior parcela direcionada para obras de ampliação dos berços 1 e 2 do Tecon Imbituba. 


Guidance 
Diante do vigoroso crescimento dos volumes em 2010 e da tendência positiva para 2011, a Santos Brasil estima obter R$ 407,0 milhões de EBITDA em 2011 - resultado que se atingido representará crescimento de 24,0% na comparação com 2010. Com relação à movimentação, a expectativa é bater a marca de 1.600.000 TEUs, ou seja, crescer 13,0% no volume movimentado no cais, considerando todos os terminais portuários operados pela companhia (Santos, Imbituba e Vila do Conde). 

Para 2011, a Santos Brasil prevê investimentos da ordem de R$ 138 milhões, sendo a maior parte direcionada para obras de expansão em Imbituba e aquisição de novos equipamentos portuários para a operação de Santos. A finalização do berço de atração em Imbituba está prevista para primeiro semestre de 2011. 

Faça como milhares de profissionais! Acesse a plataforma para
profissionais de logística e supply chain. Clique aqui e saiba mais!

 

Veja também: