ÁREA DO ASSINANTE
Inscreva-se em nossa newsletter e fique bem informado!
Transfolha - Natal

 

Categorias

 

Tegma

 


 Point Sistemas

 

Evento Operações Logísticas Inovadoras

 

Intermodal

 



Supporte Logística investe em inovação para entregar R$200 milhões em 2 anos

Publicado em 17/10/2019

Foco, mudança de mentalidade  e tecnologia foram fundamentais para o crescimento da empresa, e serão para atingir os novos objetivos 

 

Faturar R$200 milhões em 2 anos. Para uma empresa que completa 20 anos em 2020, os números coincidentes reforçam o desafio. Com o mote “Go to 200”, a Supporte Logística se destaca como um case de inovação do setor, a partir de um projeto de Governança e Compliance, iniciado em 2018 –que fez a empresa ver seu faturamento na direção de dobrar, em pouco mais de um ano, somando 55 novos clientes a sua base.  

A mudança de gestão foi o ponto de partida para a transformação da empresa, que contava com gaps de atualização em vários de seus processos. Mas não só. A estratégia do acionista, Luiz Roberto Carrara Lelis, fugiu à lógica, ao eleger o CEO Alcides Roberto Rocha, com carreira consolidada no setor de bancos e não de logística. 

Especializado em Governança, TI e Controller, com foco em inovação e eficiência, o novo CEO chegou com a missão de alçar a empresa a outro patamar de tamanho e imagem. "O aval para o projeto de Governança foi fundamental para elevar a empresa ao modelo 4.0", diz Rocha. 

O CEO, por sua vez, apostou também em profissionais com expertise e histórico de viradas,  incluindo-se IPOs e situações adversas, não necessariamente da área logística, com liberdade para "pensar fora da caixa". “Fala-se muito em empresa 4.0, mas para chegar lá, a jornada é dura. Foi preciso mudar mentalidade, pessoas, processos, tecnologia”, diz ele. 

A etapa inicial contemplou as áreas de marketing, RH estratégico e nova TI. A estratégia comercial se pautou por quatro linhas: primeiro, promover uma mudança de mindset corporativo, de modo que tudo e todos se voltassem para vendas. Segundo, oferecer soluções de e-commerce, “um caminho sem volta”, como diz o diretor de vendas Wilson Medeiros. 

Em terceiro, Medeiros destaca o ritmo intenso para expandir a base de clientes, com a marca de 820 visitas presenciais no último ano, além de parcerias comerciais com transportadoras e, até mesmo, concorrentes de porte global. "Não vendemos ‘meio quilo’ de logística. Somos solução, de ponta a ponta”, diz ele. 

Um sistema tecnológico automatizado, seguro e integrado a nova gestão completou o salto triplo da transformação. "Pelas dimensões do Brasil, a distribuição é um quebra-cabeça”, pontua Genaro Troiano, diretor de tecnologia. “Redefinimos o papel da TI, tornando-a inovadora e flexível, alinhada com o negócio, contando com nova equipe e um forte ecossistema de parceiros”, diz Troiano. 

Com estrutura fixa mínima e foco em liquidez e rentabilidade, a nova gestão oferece ainda o diferencial da customização, da personalização. ”Desenhamos as soluções de acordo com os canais, a região, a rota, o produto, para oferecer a maior eficiência possível”, diz o diretor de vendas. 

Só para ilustrar a assertividade da estratégia, o faturamento partiu de R$ 97,2 milhões/ano, em 2017, alcançando R$ 116,2 milhões em 2018. Ou seja, crescimento de 19,54%.  Ainda no mês de novembro de 2018, o grupo bateu o record histórico de R$ 11.9 milhões/vendas mês. Em agosto de 2019, mais um record: R$ 12.5 milhões/vendas mês, indicando apenas uma escala, a de R$ 146,6 milhões, para alcançar os R$ 200 milhões. 

O engajamento das equipes ao mote "Go to 200" –incluindo redes sociais e a hashtag #goto200 –marca o novo momento da empresa, que dobrou até mesmo a letra P do seu nome para sinalizar a entrega de soluções de "Ponta a Ponta". "Na era da experiência do consumo, o aprimoramento da logística tem cunho estratégico. Uma entrega rápida, segura e eficaz é um diferencial competitivo", reforça Alcides Rocha.

 

 

Veja também: