Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Ultimas tendencias - assinatura

Sustentabilidade e pandemia impulsionam a demanda por caminhões a gás da Scania

 

Publicado em 16/10/2020

Empresa vende 50 caminhões a gás no Brasil em 1 ano, motivadas pela maior busca por operações sustentáveis


Um ano após o início oficial das encomendas de caminhões a gáz no Brasil, a Scania atingiu a marca, considerada histórica pela empresa, de 50 veículos movidos a GNV e/ou biometano vendidos no país.
Lembrando que nem todos os veículos já foram entregues, o que não tira o destaque para o crescimento da demanda por parte de embarcadores e transportadores dos mais variados portes.
Segundo Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil, a pandemia de Covid-19 alavancou a busca pelos veículos, diante ao fortalecimento da cultura ambiental.

 

“A busca por sustentabilidade aumentou em diversos ramos da economia em todo o mundo, inclusive no Brasil. Esse cenário também impactou o setor de transporte, pois o modal rodoviário responde por grande parte da cadeia de valor das empresas que estão na dianteira da chamada recuperação verde, e nós da Scania saímos na frente ao oferecer soluções de transporte sustentáveis que apoiam estas organizações a cumprir os compromissos com a redução de emissões de gases poluentes.”

 

Ainda segundo Barral, os 50 caminhões foram comercializados para transportadoras que atendem a embarcadores de diferentes indústrias, desde cosméticos a alimentos, como L'Oréal, PepsiCo, Unilever e Carrefour.

 

“Os embarcadores que demandam essa alternativa ao diesel têm compromissos públicos com a sustentabilidade e o transportador sai na frente ao oferecer soluções que correspondam a esta expectativa. É aí que entra a parceria com a Scania. Nós estamos liderando esta transformação e apoiamos os clientes com soluções rentáveis que contribuem com a sustentabilidade nos âmbitos econômico, ambiental e social.”

 

A mudança cultural deve-se ao fato de que com a dependência 100% ao diesel é impossível para a melhoria do planeta. De acordo com a Scania, a empresa não acredita em uma matriz de combustível única, dispondo de uma série de opções ao fóssil, destancando a eletrificação como alternativa chave no futuro.

 

“Globalmente, a redução das emissões de CO2 é um compromisso sério da Scania. Sabemos que somos parte do problema e queremos ser parte da solução. Nossa jornada é ajudar o cliente nesta transição de gestão e de quebra de paradigmas. A sociedade cobra cada vez mais um planeta sustentável.” - Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil.

 

Seguros e viáveis

Os inéditos caminhões pesados Scania movidos a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano são vocacionados para médias e longas distâncias. Seus motores são Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) e movidos 100% a gás e biometano, ou mistura de ambos. Os motores não são convertidos do diesel para o gás, têm garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, com desempenho consistente e força semelhante ao caminhão a diesel. Além de serem 20% mais silenciosos.

A segurança é total em caso de acidentes ou explosão. Os cilindros e válvulas são certificados pelo Inmetro (em conformidade com a lei). São três válvulas (vazão, pressão e temperatura) que liberam o gás em caso de anomalia em um destes três quesitos. Os cilindros são extremamente robustos (o material é de ogivas de mísseis). Em caso de incêndio ou batida o gás é liberado para a atmosfera e se dissolve sem perigo de explosão ao contrário de um veículo similar abastecido a diesel que é mais perigoso, pois o líquido fica no chão ou em cima do caminhão.

 

 

Veja também: