Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

TegUp propõe desafios logísticos reais para acelerar startups

 

Publicado em 04/08/2020

 


Aceleradora, braço de inovação da Tegma Gestão Logística, definiu quatro desafios logísticos para orientar soluções desenvolvidas por startups

 

As startups participantes do quarto ciclo de aceleração proposto pela tegUp, terão que desenvolver suas soluções com base em desafios logísticos reais.

Segundo a tegUp, aceleradora de startups da área logística, criada em 2017 pela Tegma Gestão Logística, ao todo são quatro desafios, todos traçados por profissionais da própria Tegma e representantes de clientes, com base em necessidades reais enfrentadas em operações logísticas.

 

“A partir do terceiro ciclo, em 2019, passamos a propor desafios específicos aos participantes. Dessa forma, garantimos que as soluções apresentadas estejam alinhadas a necessidades do setor, tanto em operações da Tegma quanto de clientes da empresa.” - José Carlos de Souza Filho, coordenador de Inovação da aceleradora.

 

Os desafios escolhidos para essa fase são:

  • desenvolvimento de sistema para gerenciamento logístico, monitoramento e roteirização;
  • controle de peso entre eixos de carreta silo;
  • monitoramento de KPIs de transporte rodoviário;
  • visibilidade das movimentações e controle de avarias.

 

 

As soluções para os desafios logísticos

Ainda de acordo com a aceleradora, após a identificação das startups que participarão deste ciclo, etapa que se encerra amanhã, dia 5, cada startup pré-selecionada será apresentada a um sponsor, que acompanhará o desenvolvimento do projeto e a execução do piloto. O processo se encerra com a demonstração final da solução.


“O processo de aceleração da tegUp inclui mentoria e networking para as startups selecionadas. Em alguns casos a Tegma também pode realizar investimentos diretos em empresas que tenham grande alinhamento com as suas operações.”

 

Diversas startups participantes desenvolveram soluções que estão sendo utilizadas em operações da Tegma e, também, de clientes. Além disso, a empresa passou a ter participação nas startups Frete Rápido e Rabbot.
 

 

Veja também: