Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

TNT Brasil investe em tecnologias inovadoras no mercado de transporte e logística

 

Publicado em 30/04/2013

Com tecnologia, empresa obteve 57% de crescimento no volume de cargas processadas, sem novas contratações

 

A TNT, uma das líderes mundiais em serviços de entrega expressa, tem investido em tecnologia aplicada em transportes como labelling (etiquetagem com código de barras), scanning (conferência eletrônica de cargas) e sorters (equipamento de separação automatizada de cargas) em sua operação doméstica brasileira. Uma das apostas da empresa é ter 100% dos volumes verificados por scanners em suas filiais. Atualmente, os terminais de São Paulo, Campinas e Porto Alegre, além de diversas outras unidades, já atingiram essa meta e têm as cargas conferidas eletronicamente.

“Tecnologia é um tema estratégico para a TNT e buscamos constantemente inovar e investir nesta área”, comenta Fabiano Fração, diretor de tecnologia da TNT Brasil. Para isso, a companhia investiu em dois terminais altamente automatizados. Com um pouco mais de um ano de operação, os sorters da TNT, como são conhecidos, instalados em São Paulo e Campinas, já apresentam um aumento de 57% no volume de cargas processadas com o mesmo número de profissionais. Além disso, são movimentados quase cinco mil volumes por hora, número pelo menos duas vezes maior que o realizado antes da implementação.

“O processo de descarga e separação de carga hoje dura em média 40 minutos nesses terminais. Essa atividade chegava a levar até oito horas em alguns casos. Nossa expectativa inicial foi atingida: conseguimos reduzir drasticamente o tempo do processo e, consequentemente, o tempo de trânsito oferecido ao cliente, demonstrando muita agilidade e confiabilidade para o mercado”, destaca Fração.

O projeto de implantação dos sorters começou com um estudo realizado em 2009 e a operação foi iniciada no primeiro trimestre de 2011. Em paralelo, a TNT também investiu em tecnologias aplicadas como etiquetas de códigos de barras lidas por scanners de alta-performance, esteiras semi-automatizadas e balanças automáticas como parte da estratégia de investimentos em tecnologia.

Para a implementação destas tecnologias foram treinados mais de 3500 colaboradores. “Só tivemos benefícios com os investimentos em automação: reduzimos a chance de extravio com o escaneamento, aumentamos a rastreabilidade das remessas, tivemos aumento de produtividade e melhora nos prazos de entrega e redução da necessidade de contratação de terceiros em períodos de pico”, afirma o executivo.

“Atualmente, temos um sistema próprio informatizado que viabiliza 100% da informação da empresa online, e sabemos que isso é um grande diferencial competitivo”, conclui.

 

Veja também: