Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Transportadora Binotto pede recuperação judicial

 

Publicado em 03/05/2012

A Binotto, empresa catarinense com tradição no mercado de transportes e logística, entrou no final de abril com pedido de recuperação judicial. De acordo com reportagem publicada pelo jornal Valor Econômico, a empresa de 50 anos de atividades sofre com os efeitos decorrentes da crise mundial de 2008.

A perda de contratos importantes e o passivo trabalhista que existe, segundo a empresa devido à falta de regramento da jornada de trabalho dos profissionais, principalmente motoristas de caminhão, são os principais motivos apontados para explicar a situação da empresa.

“À época, a transportadora mantinha contratos de transporte com várias usinas, nos Estados de São Paulo e Mato Grosso, que foram unilateralmente rescindidos. A empresa tomou empréstimos em bancos a juros altos e no curto prazo para fazer frente aos compromissos que tinha e acabou aumentando de forma significativa seu grau de endividamento”, diz o representante da empresa, o advogado Felipe Lolatto, referindo-se à crise econômica mundial de 2008.

Segundo a matéria do Valor, a dívida da Binotto está avaliada em cerca de R$ 135 milhões, valor dividido entre créditos trabalhistas (R$ 15 milhões), dívida com bancos (R$ 80 milhões), e com fornecedores (R$ 80 milhões).

 

Veja também: