Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Ultimas tendencias - assinatura

Transporte de cargas: cursos gerenciais são oferecidos à distância

 

Publicado em 27/08/2020


Com a pandemia os cursos da SETCESP, voltados à liderança no transporte de cargas, passam a ser na modalidade à distância

Diversas atividades foram paralisadas por conta da pandemia do novo coronavírus. A área da educação foi uma das mais afetadas, obrigando escolas e faculdades a cancelarem as aulas presenciais e se adaptarem a outros métodos de estudo. O mercado de cursos livres também sofreu o impacto dessas mudanças, fazendo com que medidas fossem tomadas para que a transmissão de conhecimento não fosse prorrogada ou até suspensa.
Por essa razão, a partir do mês de agosto, o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP) passou a oferecer cursos na modalidade de Ensino a distância (EAD). As opções já disponíveis são:

  • Liderança em Alta Performance;
  • Retenção Comercial em Cenários de Crise;
  • RH Estratégico - do Departamento Pessoal ao RH Ágil;
  • Comunicação Assertiva e Terceirização e Contratação de Motorista Autônomo.

Em breve, outros cursos vão estar disponíveis na mesma plataforma.


“Um sistema de EAD nos tempos digitais de hoje é fundamental para levar conhecimento para um número maior de pessoas, pois com esta plataforma, qualquer um de qualquer lugar, pode fazer nossos cursos. A expectativa de aderência é muito positiva pois o próprio feedback dos alunos dos cursos presenciais aponta para esta necessidade.” - Tayguara Helou, presidente do Conselho Superior e de Administração da entidade

 

Mais informações sobre os cursos em EAD da SETCESP no site da entidade.  


O EAD

O EAD foi o método mais adotado por instituições de ensino durante a pandemia. Segundo dados da Associação Brasileira de Ensino a Distância (ABED), antes da pandemia cerca de 1,8 milhão de brasileiros estavam inseridos no sistema, e este já havia sofrido aumento de 17,6% em relação ao censo de 2017. A expectativa é que, até 2023, mais de 2 milhões de estudantes estarão em regime a distância, de acordo com a diretora da associação, Laura Paula Crivelaro.

 

 

Veja também: