Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Vamos Virar o Jogo: movimento pós-Covid-19 tem apoio da ABOL

 

Publicado em 18/05/2020

Associação Brasileira de Operadores Logísticos (ABOL ) abraçou a iniciativa que visa o compartilhamento das boas práticas e o desenvolvimento de soluções para as empresas no momento pós-pandemia

O Movimento #VamosVirarOJogo, iniciativa de dois empresários: o CEO do Verity Group, Alexandro Barsi, e o CEO e fundador do Grupo Empreenda, César Souza, ganhou o apoio da Associação Brasileira de Operadores Logísticos (ABOL ).
Os idealizadores do projeto disseram que se inspiraram na seguinte afirmativa do fundador da Simpress, Vittorio Danesi: “Há vida pós Covid-19!".


#VamosVirarOJogo

O movimento nasceu com a intenção de reunir empresas para compartilhar as melhores práticas e desenvolver soluções, a várias mãos, para o momento pós-pandemia.

 

"O #VamosVirarOJogo começou como um esforço de pensar como seria a vida pós-covid-19 e conseguimos criar um ecossistema relevante que o mercado abraçou. Hoje temos mais de 292 empresas participantes e esperamos superar a marca de 500 empresas participantes ainda este mês." - César Souza.


O movimento é aberto a empresas de todos os setores da economia e a participação é gratuita, sem nenhuma conotação político-ideológica ou partidária. Entre os valores que norteiam o movimento estão a valorização e o investimento nas pessoas, integridade, ética, compliance e transparência, compartilhamento de melhores práticas, prosperidade do ecossistema da empresa, protagonismo diante das mudanças, compromisso com a sociedade e incentivo à inovação.

 

"Durante os primeiros momentos da pandemia, as empresas estavam olhando para dentro, preocupadas em encontrar soluções para sobreviver. Todas as ações emergenciais foram feitas. Agora devemos pensar fora da caixa e ver o que pode ser feito. Percebemos que o modelo de colaboração entre empresas e executivos pode viabilizar esta rica troca para, guardadas as diferenças entre as corporações, adotar e adaptar à nossa realidade." - Alexandro Barsi.

 

Operadores logísticos

 

"Teremos uma nova realidade da economia no pós-Covid, porque as prioridades mudarão e novas soluções serão necessárias. E, nesse novo contexto, a tecnologia e a inovação serão determinantes. Para os operadores logísticos, a participação no #VamosVirarOJogo será uma rica oportunidade de trocar experiências, cooperando com a retomada da atividade econômica diante de um cenário ainda desconhecido, no que estamos chamando de ‘próximo normal’.” - Carlos Cesar Meireles Vieira Filho, diretor presidente da ABOL.

 

Os operadores logísticos atuam criando soluções logísticas que contemplam todos os modais e em todas as fases, desde a coleta, a transferência, o milk run, o transporte fracionado, a carga fechada (ou lotação), a distribuição e a última milha (last mile). De igual forma, operam na armazenagem em qualquer regime fiscal, desde a alfandegada, a geral, o depósito para terceiros, a filial fiscal dos seus clientes, bem assim em todas as condições físicas, desde a carga seca, a frigorificada, a carga geral paletizada, conteinerizada, a granel, entre outros, realizando as operações completas da cadeia de valor da logística, como separação (picking), embalagem (packing), montagem de kits, colocação de selos, manuais, nacionalizando embalagens e rótulos de produtos para atender a vigilância sanitária e demais órgãos reguladores, anuentes e intervenientes.


"Representando 32 operadores logísticos de atuação internacional, temos muita experiência e know-how na gestão das cadeias de produção e distribuição em atividade. Na categoria de serviço essencial, nossos associados vêm trabalhando para garantir que a sociedade não sofra com o desabastecimento. Podemos contribuir sobremaneira com o Movimento #VamosVirarOJogo", diz Meireles.


O presidente do conselho da ABOL, Maurício Mattos Barros, também comentou o apoio da associação à iniciativa:

 

"Todas as ações que proponham o desenvolvimento, o aprimoramento das empresas e dos profissionais são bem-vindas. Mais ainda em momentos tão críticos como o que estamos vivendo. Hoje, a palavra de ordem é a colaboração".

 


G16
A iniciativa vem chamando a atenção de empresas de grande porte, que já se comprometeram em colaborar compartilhando as experiências e soluções. Entre os primeiros participantes, o chamado G16, estão, além da ABOL, o Magalu, 3M, Usiminas, BASF, Laureati Brasil, Carrefour, PWC, Solví, Convert, JS Peças, Experience Club, Empreenda, Verity e Regus, SIMPRESS.

O plano, de acordo com os idealizadores do movimento é, a partir da contribuição das empresas, estruturar propostas para serem encaminhadas a entidades de classe, formuladores de políticas públicas, órgãos governamentais em várias esferas, centros de pesquisa e formadores de opinião.

 

"Compartilhar ideias e melhores práticas em governança, sem viés político, nem demanda financeira nem de tempo de filiação. Não fazemos distinção de nenhum tipo. Empresas podem colaborar sendo de qualquer tamanho e poderão beber da fonte da qual participam as que forem realmente inovadoras", conclui Barsi.

 

 

Mais informações do Movimento #VamosVirarOJogo, no site oficial (veja aqui)

 

Veja também: