Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Vencedores do Prêmio BBM 2020 são anunciados em cerimônia on-line

 

Publicado em 18/11/2020


No total, oito projetos, de quatro categorias, foram selecionados pela banca avaliadora. Prêmio confere destaque profissional e reconhece as boas práticas do setor

 

Os vencedores do Prêmio BBM – Projeto de Logística 2020 – foram premiados em cerimônia on-line na manhã desta terça-feira, dia 17.

Em cada uma das quatro categorias, foram selecionados o primeiro e segundo colocados, totalizado oito trabalhos vencedores. Dentre os finalistas estavam 20 projetos.

Nesta edição do Prêmio BBM 2020, a sétima já realizada pela revista MundoLogística, foram inscritos 170 projetos. Quando foi idealizada esta edição ainda não havia uma pandemia e não se imaginava que a logística seria tão fortemente desafiada por ela, por isso o novo cenário inspirou alguns dos projetos vencedores e trouxe alternativas de enfretamento às incertezas do mercado e ao risco do contato físico nas operações logísticas.

 

Os finalistas e vencedores do Prêmio BBM

Vale lembrar que a próxima edição da MundoLogística, de janeiro, terá como destaque a apresentação detalhada dos projetos vencedores e entrevista com seus idealizadores.
Até lá, conheça os finalistas e vencedores de 2020!

 

CATEGORIA STARTUP

Flowls | 1º lugar
GTI PLUG | 2º lugar

Onisys
Optimum Supply
Truckpad


CATEGORIA SOCIOAMBIENTAL

MSD | 1º lugar
RGLog | 2º lugar

COFCO International
DHL Supply Chain do Brasil
Grupo Moura


CATEGORIA INOVAÇÃO

Big Belt| 1º lugar
Magazine Luiza | 2º lugar

Diálogo Logística
MWM Motores
Taggen


CATEGORIA MELHORIA OPERACIONAL

Tigre| 1º lugar
Martin Brower | 2º lugar

Grupo Pão de Açúcar
Logicalis
Profarma


O Prêmio BBM em um cenário de valorização

O ‘novo normal’, gerado pela pandemia, evidenciou a importância de uma logística eficaz e uma cadeia de suprimentos em constante planejamento, evitando que a crise de saúde púbica se seguisse do desabastecimento de produtos essenciais. Mesmo assim, reflexões sobre esse papel ainda se fazem necessárias.

 

“Fazer logística com uma boa infraestrutura, com tecnologia e com modais funcionando em harmonia é uma missão relativamente fácil. No entanto, no Brasil a realidade exige criatividade e trabalho duro. Por isso, todos os que participaram são grandes vencedores, pois evidenciaram a importância do seu trabalho” – Marco Guapo, editor da MundoLogística.

 

“Temos o péssimo hábito de só valorizar o trabalho daqueles que fazem logística quando nos deparamos com crises, como a greve dos caminhoneiros, por exemplo. Mas é preciso se lembrar que enquanto não houver iniciativas públicas e reconhecimento da importância desse setor, o Brasil não conseguirá ser competitivo.” – André Prado, CEO da BBM Logística, patrocinadora do Prêmio BBM.

  

Insistentemente colocado à prova, o setor logístico e de supply chain superou o momento adverso e conseguiu se estabelecer, crescer e se reinventar, com a resiliência digna de uma equipe olímpica, segundo o paralelo feito por Tande, campeão olímpico e mundial de Vôlei, que conduziu a cerimônia de premiação.

 

“Se reinventar faz parte do processo, é a saída da zona de conforto que leva ao crescimento. A logística, assim como o esporte, exige resiliência, cumplicidade entre o time. Esse Prêmio, assim como toda competição, mostra que desistir não é uma opção, que é preciso aprender a viver entre os melhores sem a certeza de que seremos campeões ou substituídos, mas sem desistir, buscando dar nosso melhor para merecer o lugar de destaque”.

 

Para a banca, que analisou minuciosamente todos os projetos, não há dúvidas de que o trabalho da logística e do suplly chain soma vitórias e ostenta um ótimo placar.

 

“Pelos parâmetros dos projetos inscritos, vimos que a logística está em nível muito bom” – Orlando Fontes Lima Jr, professor titular em Logística e Transportes da Unicamp e membro da banca julgadora do Prêmio.

 

Outros nomes que compuseram a banca:

  • Carlos Taboada, professor titular e diretor do Laboratório de Desempenho Logístico da UFSC;
  • Celso Peyerl, head de supply chain da Suzano;
  • Cesar Meireles, presidente executivo da ABOL;
  • Fernando Trigueiro, CEO da Focus Trigueiro Consultoria e Treinamento;
  • Luis Martão, executivo de supply chain;
  • Manoel Reis, professor da FGV/ SP e coordenador de projetos da FGV Projetos;
  • Marco Antonio O. Neves, presidente da Tigerlog Consultoria;
  • Nestor Felpi, diretor de distribuição e Inovação da Natura;
  • Orlando Fontes Lima Jr., professor titular em Logística e Transportes da UNICAMP;
  • Pedro Moreira, presidente da Abralog; e
  • Ricardo Rodrigues, diretor executivo de Logística do Dia Supermercados.

 

Os critérios para a premiação foram: a solução adotada, os resultados obtidos, as inovações trazidas pelo projeto e o depoimento de stakeholders. Cada projeto foi avaliado por diversos membros da banca, para que fosse possível chegar à nota final de cada um deles.

 

Novidade no Prêmio BBM: Personalidade Logística do Ano

Pela primeira vez na história do Prêmio e marcando uma tradição que pretende ser mantida pela MundoLogística nas suas próximas edições, foi escolhida e homenageada a Personalidade Logística do Ano.
Nesta edição, em reconhecimento ao seu papel na formação acadêmica dos profissionais que fazem história na logística, Nicolau Dionísio Fares Gualda recebeu o título.
Ele é Engenheiro Naval, mestre e PhD em Engenharia de Transportes; professor titular sênior do Departamento de Engenharia de Transportes da Escola Politécnica da USP, instituição em que leciona desde 1972; também professor convidado da Universidade de Marselha e da Universidade de Leeds. Experiente em modelagem de sistemas logísticos e em planejamento e projeto de terminais de transportes. Tem 65 trabalhos publicados em congressos, 26 artigos em periódicos e nove capítulos de livros. Orientou 41 dissertações de mestrado e 19 teses de doutorado.

Dentre os ex-alunos e ex-orientando de Gualda, destacam-se profissionais de renome, que o descreveram como:


“Uma referência na área de transportes em geral. Foi muito importante ser guiado pelo rigor técnico-cientifico. Estou sempre aprendendo com ele. Título merecido!” - Claudio Jorge Pinto Alves, ex-reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).


“Me impressiona a sua desenvoltura para transitar pela área acadêmica, mundo coorporativo e governamental” - Cel Eng. Ulisses de Oliveira Bonasser -  ex-diretor do Instituto de Logística da Aeronáutica (ILA).

 

Veja também: