Informe os dados de acesso para entrar na área do assinante.

Via migra sistema de gestão do armazém para solução nativa em nuvem

 

Publicado em 21/10/2021

Tecnologia da Manhattan Associates dará suporte para a expansão omnichannel da empresa, que é a primeira varejista do Brasil a fazer tal migração


Foto: Divulgação

Para atender a demanda de compra, consumidores cada vez mais conectados, a Via, empresa de varejo de eletroeletrônicos e móveis do Brasil, anunciou a adoção de uma solução nativa em nuvem. O Manhattan Active Warehouse Management (WM), da Manhattan Associates, é uma ferramenta de execução unificada de supply chain que combina toda demanda, fornecimento, mão de obra, organização de estoque e automação.

A implementação do projeto piloto foi finalizada em Contagem (MG) e a previsão é de que o processo inteiro de migração seja concluído até o final do ano que vem, em todos os demais 27 centros de distribuição, localizados em 20 estados e no Distrito Federal. A empresa é a primeira do segmento do varejo no Brasil a migrar todo o gerenciamento do armazém para uma solução nativa em nuvem que não tem versão, ou seja, nunca precisa ser atualizada. A Via já trabalha desde 2018 com a tecnologia da Manhattan e agora passa a contar com uma ferramenta ainda mais eficaz para a grande operação que administra.

Com cerca de 97 milhões de clientes, mais de 1,1 milhão de m² de armazenagem e 1 mil lojas espalhadas por todo o Brasil, a Via é considerada a maior malha logística do país. A companhia faz duas entregas por segundo e é a única empresa com quase 9 mil pontos de retirada de produtos em todo o Brasil. Com uma grande quantidade de estoque, CDs e vários canais de suporte, a Via precisava de um Warehouse Management System (WMS) com escalabilidade e flexibilidade para oferecer suporte ao negócio omnichannel. O Manhattan Active Warehouse Management é o primeiro sistema de gerenciamento de armazém de classe empresarial nativo da nuvem do mundo, capaz de unificar todos os aspectos da distribuição.

“É um aplicativo único, criado inteiramente a partir de microsserviços, o que significa que é possível ‘configurar e esquecer’, no que se refere a preocupações com desempenho, resiliência e capacidade de ampliação”, explica o diretor de Vendas e CS da Manhattan Associates Brasil, Marco Beczkowski. Quando o negócio tem uma demanda mais alta e os sistemas precisam de mais capacidade, o Manhattan Active WM automaticamente aloca mais. E, quando precisa de menos, ele ajusta sem nenhuma intervenção.

Para o diretor executivo de Logística e Abastecimento da Via, Fernando Gasparini, ao selecionar o WMS, a empresa precisava de uma solução robusta, capaz de lidar com uma vasta e complexa rede de distribuição omnichannel.

“Nossa cadeia de suprimentos é o que nos diferencia de nossos concorrentes e queríamos ter certeza de que nossos clientes e vendedores do mercado continuariam a ter uma experiência excelente para o cliente. Esperamos que o Manhattan Active WM agilize e otimize nossas operações de distribuição e ajude a Via a se adaptar rapidamente às necessidades em constante evolução de nossos clientes.” – Fernando Gasparini.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E GAMIFICAÇÃO

A escassez de mão de obra e a ascensão dos nativos digitais, junto com o impacto de uma pandemia global, tornam necessárias abordagens de gestão do trabalho para evoluir em alinhamento com a nova geração de funcionários.

“Estamos usando gamificação baseada em dados, comunicação digital em tempo real, programas de reconhecimento e recompensas automáticos para que possamos ir além da gestão do trabalho e obter um engajamento verdadeiro dos funcionários”, destaca Beczkowski. A capacitação de funcionários resulta em um cenário vantajoso tanto para quem emprega quanto para os próprios colaboradores.

O Manhattan Active WM foi concebido com inteligência artificial para refinar sua otimização. De acordo com Beczkowski, a tecnologia acelera o fluxo de mercadorias e informações. “A ferramenta permite uma execução impecável do estoque, da mão de obra, da automação avançada, da robótica e do espaço físico e equilibra simultaneamente os requisitos de tarefas concorrentes nos canais de varejo, atacado e direto para atingir o plano de distribuição ideal”.

 

Veja também: